Estado não irá mudar atendimento no Hospital Geral

 

Em reunião realizada na manhã desta sexta-feira (29) na Secretaria Estadual de Saúde, o prefeito de Guarulhos, Guti, conseguiu reverter a decisão do Governo do Estado em referenciar o atendimento (restringindo-o aos mais complexos: urgência e emergência) no Hospital Geral de Guarulhos a partir da próxima segunda-feira (1º), conforme estava previsto. 

No encontro com o secretário executivo da Pasta, Eduardo Ribeiro Adriano, o chefe do Executivo guarulhense, ao lado do deputado Jorge Wilson e do secretário municipal de Saúde, José Mário Stranghetti Clemente, mostrou que a medida impactaria negativamente o atendimento público no município. 

Segundo Guti, a medida não pode ser tomada neste momento de pandemia, quando as unidades de atendimento públicas operam no limite da capacidade para dar conta do aumento da procura pela população por atendimentos a casos de síndromes gripais agudas e também de Covid-19. “Após nossa conversa, a medida não será adotada neste momento de pandemia”. 

No início desta semana, o Governo do Estado informou à Secretaria Municipal de Saúde que iria passar a realizar os atendimentos no Hospital Geral de Guarulhos com as portas referenciadas, o que significa não realizar atendimentos de portas abertas à população, limitando-se a atendimentos mais complexos de urgência e emergência. A medida transferiria para as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e policlínicas municipais toda a demanda de pacientes, o que acarretaria uma pressão muito grande no sistema, que já é afetado pelo aumento de casos de síndromes gripais e Covid-19 neste momento de pandemia.