Nos bairros de Guarulhos poucos respeitam a fase vermelha

 

Como o Click noticiou ontem, os estabelecimentos gastronômicos e bares da região central, mais visados pela mídia e pela fiscalização, vêm cumprindo as determinações do Plano São Paulo, instituído pelo governo estadual, que fixou as noites após as 20h e os fins de semana e feriados como fase vermelha, o que impede o funcionamento desse ramo, exceto para entregas em domicílio ou para retirada.

No entanto, não é preciso ir até os bairros mais periféricos para verificar que essa exigência está sendo flagrantemente desobedecida. Circulando rapidamente da região do Bom Clima até a do Taboão, veem-se inúmeros locais em pleno funcionamento, mesmo nada tendo de essenciais.

Há sorveterias com sistema self-service e com mesas; padarias servindo bebidas alcoólicas no balcão e mercearias com mesas na calçada e consumo local.

Na praça Juscelino Kubitscheck de Oliveira, no Jardim Bela Vista, praticamente todo o comércio está aberto e há até uma lanchonete com música ao vivo, em pleno funcionamento.

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano tem divulgado que muitos estabelecimentos têm sido lacrados e autuados, mas ainda será preciso intensificar a fiscalização, para evitar que a contaminação pelo vírus continue crescendo e que possa causar o colapso do sistema de saúde. O Brasil vem tendo recordes no número de mortes pela covid.

Nas ruas, é perceptível que aumentou o índice de pessoas usando máscara, mas muitos a colocam deixando o nariz – ou até a boca – para fora, o que nada resolve.