Alunos de Etec buscam apoio para construir carro movido a energia solar

 

A paixão por carros e o compromisso com o meio ambiente aproximaram estudantes do curso de Eletrotécnica da Escola Técnica Estadual (Etec) Tereza Aparecida Cardoso Nunes de Oliveira, na zona leste da Capital, empenhados na construção de um veículo elétrico industrial movido a energia solar. A estrutura da cabine já está pronta e os jovens buscam parcerias para fazer o carro andar e poder avançar no desenvolvimento de um futuro produto promissor para o mercado.

O projeto envolve 15 alunos orientados pela professora Adriana Ruescas, com o apoio de José Carlos Hilário Simões. Entre os idealizadores, Lucas Sousa e Rafael Vedovoto contam que gostam da indústria automobilística e são entusiastas da tecnologia verde. Eles fazem atividades no laboratório em turmas diferentes e tiveram, ao mesmo tempo, a ideia de criar um veículo semelhante. “Quando soube que existia um projeto igual na outra turma, conversei com o Rafael, ganhamos apoio dos amigos e decidimos nos unir para tentar tirar o plano do papel”, explica Lucas.

Os estudantes juntaram dinheiro para comprar barras de aço, chapas, suspensões, pneus, banco e volante para montar a cabine do veículo. “Após nove dias de trabalho intenso na oficina, finalizamos o modelo. Com a estrutura pronta, esperamos obter apoio para a aquisição dos outros itens”. É possível acompanhar as etapas de preparo, soldagem e construção no perfil do projeto no Instagram.

Paralelamente ao processo de montagem, os jovens fizeram uma força-tarefa para entrar em contato com fabricantes de equipamentos e outras empresas dispostas a colaborar. “Conseguimos a doação de um sistema de transmissão e um controlador elétrico. Precisamos agora de motor, bateria e placa solar”, diz.

Mentes criativas

O objetivo do grupo é chegar futuramente a um produto que se apresente como uma alternativa mais eficiente e ecológica para o transporte interno de cargas em empresas. “A expectativa de custo em larga escala é metade do preço em relação a um veículo elétrico comum. Outra vantagem será o sistema de alimentação fotovoltaico, que economizará também no consumo de energia elétrica”, afirma.

Para a professora Adriana Ruescas, o projeto reforça o papel do Ensino Técnico na formação de novas mentes criativas. “São jovens com total capacidade de trabalhar temas complexos em áreas como mecânica, soldagem e elétrica. É importante mostrar que esses conhecimentos não estão restritos somente a estudantes de nível superior”, ressalta.

Além de Lucas e Rafael, integram o grupo os alunos Alex José Cesário, Carlos Alexandre de Abreu, Cleiton Hudson Gonçalves Júnior, Gelson Simões Lucca, Gilson Barbosa, Guilherme Barbosa da Silva, José Idalino, Kleberson Oliveira de Sousa, Luiz Henrique dos Santos Souza, Marcos Paulo Fernandes Hypólito da Silva, Pedro Henrique Carvalho de Menezes, Péricles Gonçalves Reis e Wesley Martins Antônio.