Estado lança curso para enfrentamento de Doenças Crônicas Não Transmissíveis

 

O governo de São Paulo e a ACT – Promoção da Saúde desenvolveram um curso de políticas públicas para o enfrentamento das DCNTs (Doenças Crônicas Não Transmissíveis). Estas comportam doenças cardiovasculares e pulmonares, diabetes e câncer, que constituem por sua vez as maiores causadoras de óbitos em todo o mundo.  Serão 1000 vagas oferecidas aos municípios com indicadores abaixo da média do estado. As aulas estarão disponíveis na segunda quinzena de março, para gestores municipais das áreas de saúde, educação, planejamento e governo.   

A ACT Promoção da Saúde é uma ONG (organização não governamental) criada em 2006 que atua na promoção e defesa de políticas de saúde pública, especialmente em alimentação saudável, controle do álcool, atividade física e tabagismo – itens que são os principais fatores de risco evitáveis para as doenças crônicas não transmissíveis. 

A parceria entre o Estado e a ONG foi assinada em outubro de 2020. Em janeiro de 2021 tiveram início as gravações das aulas, que se concluirão neste mês de fevereiro.  As aulas estarão disponíveis na segunda quinzena de março, destinadas a gestores municipais das áreas de saúde, educação, planejamento e governo. 

As DCNT’s pressionam o sistema de saúde em todo o globo. Elas exigem tratamentos longos e constantes. Têm um alto custo financeiro para a administração pública e tiveram um agravamento importante durante a pandemia do Covid-19.  

Muitas cidades já se mobilizam pela prevenção às DCNTs, caso de Nova Iorque, por exemplo, onde as medidas adotadas pela gestão municipal ajudaram a aumentar a expectativa de vida de seus habitantes em mais três anos, conforme depoimento enviado pelo ex-prefeito Michael Bloomberg em apoio ao curso. Com ações como esta, o Estado de São Paulo busca assumir o papel de protagonista no país para o enfrentamento das DCNT’s.