Professor dá dicas para a 2ª fase da Fuvest

 

A 2ª fase do vestibular da Fuvest acontece nos próximos dias 21 e 22 de fevereiro. Mais de 33 mil candidatos foram convocados para o exame de vestibular mais concorrido do País. Para ter um bom desempenho é importante estudar, mas também cuidar da saúde mental.  

O professor Idelfrânio Moreira, gerente de Inovações para Professores no SAS Plataforma de Educação, explica que o bem-estar emocional é tão válido quanto focar na revisão. “O dia da prova é aquele em que o aluno tem que acordar melhor e pensar: ‘Hoje é o dia que vou validar toda a minha preparação. Depois desta prova eu tenho a chance de ir para o Ensino Superior.’ É uma grande conquista e todas as conquistas exigem muita garra”, afirma. 

Além do preparo com o conteúdo, o especialista indica focar no formato específico da prova da Fuvest, principalmente na redação, que leva a eliminação automática do candidato caso seja zerada. “Além disso, a redação equivale a 40% da nota da 2ª fase do exame”, explica o professor.  

“A redação da Fuvest tem características próprias. Ela costuma trazer temas mais subjetivos, então é importante que o candidato pense primeiro qual caminho vai seguir no seu texto. Para ter um bom desempenho, o estudante deve ficar atento à estrutura do texto e mostrar repertório no desenvolvimento do conteúdo”, afirma Idelfrânio.  

Outra característica da 2ª fase da Fuvest é que há questões gerais e específicas de acordo com área escolhida pelo aluno. “A prova tem algumas vantagens positivas para os candidatos, pois é um vestibular clássico que tende a manter o perfil dos conteúdos cobrados ao longo dos anos. Mesmo as questões discursivas elevando o nível de exigência da prova, o estudante pode ter mais confiança ao estar preparado para os temas mais comuns na prova”, garante o professor.  

Idelfrânio Moreira dá, ainda, dicas de alguns temas frequentes na prova da Fuvest, que vale a pena revisar. São eles:  

– Entre os conteúdos mais cobrados em Matemática, estão geometria analítica, geometria planta, trigonometria, função, progressão aritmética e geométrica, análise combinatória e probabilidade; 

– Para a prova de Física, é importante revisitar as Leis de Newton, cinemática, termodinâmica e circuitos elétricos; 

– Em Química, é comum cair tabela periódica, cálculo estequiométrico e química orgânica 

– Para Biologia, é indicado estudar genética, ecologia e estrutura celular.