Academia Guarulhense de Letras dá posse a três novos membros

 

Em decorrência da pandemia, a Academia Guarulhense de Letras viu-se impedida de realizar a solenidade de encerramento do ano de 2020, que tradicionalmente ocorre no início de dezembro, ocasião em que comemora seu aniversário de fundação e costuma empossar novos membros.

Assim, na primeira reunião ordinária de 2021, em 27 de janeiro, embora transmitida em formato digital, o novo presidente, Valdir Carleto, participou diretamente da sede da entidade, ao lado do lago de Vila Galvão, contando com a presença de dois dos novos componentes, acolhidos na AGL em agosto de 2020, durante a gestão de Antonia Conceição Vaz Duarte: o professor Devanildo Damião e a jornalista Karla Maria de Souza. Ele passou a ocupar a cadeira no. 9, cujo patrono é Amadeu Amaral, poeta e folclorista paulista. Ela ocupa a cadeira no. 8, cujo patrono Aristides Castelo Hanssen, jornalista, poeta e escritor que presidiu a AGL, faleceu em março de 2020.

Ao lhes serem entregues os diplomas, as medalhas de acadêmicos, distintivos e exemplares dos estatutos, ambos leram o compromisso de que se dispõem a dispender de seu tempo e capacidade em favor da cultura, das artes e da ciência. Os dois escritores manifestaram sua alegria por terem sido aceitos para integrar a AGL, prometendo dedicar-se a aproximar a instituição cada vez mais da população, no intuito de incentivar principalmente as novas gerações ao hábito da leitura e ao cultivo da língua pátria.

Já na reunião de fevereiro, no dia 24, tanto o presidente quanto o tesoureiro geral, José Augusto Pinheiro, recepcionaram na sede da Academia a professora de artes, artista plástica e poetisa Jandilisa Grassano, a quem foi dada posse na cadeira no. 7, cujo patrono é o advogado, romancista e poeta Fagundes Varella. Repetiu-se o ritual de aceitação do compromisso com as normas da entidade. Ela recordou atividades que sempre desenvolveu na cidade desde que passou a residir em Guarulhos, nos anos 1980, unindo sua arte e amigos da cultura em eventos, exposições, bem como em ações sociais; concluiu dizendo esperar que sua experiência e vontade de contribuir possam ser úteis à entidade e à população do município.

Todos eles receberam a coleção completa das Revistas da AGL editadas a cada ano e que contém artigos, poemas, crônicas e resenhas dos escritores, cada qual com seu estilo.

Carleto relatou tratativas que vem mantendo no sentido de promover a integração da Academia em atividades como as da Escola 360, no âmbito da Secretaria da Educação, e dos agentes de leitura, programa da Secretaria da Cultura. “Os novos acadêmicos são muito bem-vindos, trazendo consigo seus talentos, experiências e redes de contatos, e poderão somá-los às dos demais membros na defesa das causas da entidade. Há muito a fazer e, mesmo na pandemia, a criatividade há de propiciar meios de colaborar com Guarulhos e com o Brasil, pois um povo que lê mais sabe mais e exerce de forma mais ampla sua cidadania”, concluiu.