Cia Libélulas apresenta nesta quarta, 31 de março, o primeiro espetáculo online inspirado em Ribeirão Preto

 

A Companhia Libélulas se inspirou em Ribeirão Preto para contar três histórias visuais através do teatro de sombras: Povos do Aquífero Guarani, O Anão do Palace e Os Caiapós e o Velho Diabo.

Os espetáculos serão todos online pelas plataformas do Youtube e começam hoje, dia 31 de março, com Os Povos do Aquífero Guarani.

Para montar os espetáculos o grupo buscou inspiração em suas referências, na originalidade do seu povo e do bioma. Trazendo um encontro de fantasia e de identidade da cidade.

“Com esse projeto, pretende-se chegar à diversas audiências, os espetáculos foram elaborados para o público infanto-juvenil, porém a maneira em que é criado e pensado estes espetáculos de teatro de sombras, podem ser acessados por diferentes faixas etárias. Procuramos por uma diversidade do público e nesse trabalho damos um passo para a acessibilidade em Libras, para que possamos começar a dialogar artisticamente com o público surdo, principalmente na região de Ribeirão Preto”, conta Daniele Viola, Atriz-Sombrista e Produtora Executiva da Cia. Libélulas.

O projeto “Sombras do Interior: rastros expressos em imagens” foi selecionado pelo PROAC Expresso Lei Aldir Blanc 38/2020 e é uma realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Sobre os espetáculos:   

Os Povos do Aquífero Guarani  –  Em um tempo que é anterior ao próprio tempo, os povos viviam sobre a terra, uma diferente de hoje. Eles eram magmáticos, viviam dentro de um vulcão. Suas gerações foram se transformando. E o tempo correu. Um dia decidem migrar para um lugar mais seguro, secreto, migram para o chão, passam por seus antepassados, e vão entrando o mais profundo que conseguem, chegam a mil metros abaixo da superfície. Lá se tornam seres de água. E como antes eram fogo, agora, são água. São cristalinos, eles se comunicam com outros seres terrestres, como as árvores e flores.

O Anão do Palace –  Um mistério. Anos 50. Ribeirão Preto. Tarde da noite, a ligação de uma mulher. A Policial que atende vai verificar o que ocorre no Hotel Palace. Ao adentrar ao local é surpreendida por uma pessoa, um ser, adulto e de baixa estatura. Depois deste encontro, ninguém mais ouve falar das pessoas envolvidas no estranho acontecimento, resta apenas um boato do Anão do Palace.

Os Caiapós e o Velho Diabo – Um povo vive harmoniosamente na região que hoje chamamos de Ribeirão Preto, plantam milho, mandioca, além de ervas e plantas medicinais. Sob os fortes raios solares, imersos na vegetação do cerrado, onde os Caiapós vivem. Até que os bandeirantes chegam invadindo as terras e causando destruição. Eles são liderados por um homem que é chamado por eles de Anhanguera, o Velho Diabo.

Programação:

Nesta quarta-feira, 31/03 – Os Povos do Aquífero Guarani

16h – Youtube da Biblioteca Sinhá Junqueira

19h – Youtube da Associação de Surdos de São Carlos

07/04 – O Anão do Palace

10h30 e 16h – Youtube da Biblioteca Sinhá Junqueira

19h – Youtube da Associação de Surdos de São Carlos

14/04 – Os Caiapós e o Velho Diabo

10h30 e 16h – Youtube da Biblioteca Sinhá Junqueira

19h – Youtube da Associação de Surdos de São Carlos

18/04 – Encerramento (apresentação dos 3 vídeos em sequência)

18h – Facebook da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos (ABTB-UNIMA) e Youtube da Cia. Libélulas

Saiba mais em: https://m.facebook.com/cialibelulas  /

Instagram:   @cialibelulas

Contato: (48) 9 8815.4131 (WhatsApp)

Onde: Youtube

Gratuito e on-line.

Sobre a CIA. Libélulas

A Cia. Libélulas foi formada em 2015. Hoje a companhia trabalha em dois núcleos, um em Florianópolis/SC e outro em Ribeirão Preto/SP. Tem em sua trajetória seis espetáculos e a participação em festivais nacionais e internacionais. Atua, principalmente, nas linguagens do Teatro de Sombras, Máscaras Teatrais e Teatro Performativo. 

Sobre o projeto

O projeto “Sombras do Interior: rastros expressos em imagens”  foi selecionado pelo PROAC Expresso Lei Aldir Blanc 38/2020 e é uma realização do Ministério do Turismo, Secretaria Especial da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.