Tendas da UPA Paulista geram polêmica

 

Um vídeo postado nas redes sociais pelo internauta Carlos Henrique, mostrando as tendas que foram colocadas entre a UBS Jardim Paulista e a UPA Paulista, está gerando polêmica.

Ele acusa a Prefeitura de ter montado a tenda para passar a impressão à população de que pacientes estariam ali sendo atendidos. Ele exibe as tendas vazias e a UBS Jardim Paulista fechada. Argumenta que foi divulgado que haveria atendimento 24 horas e que não havia ninguém.

Como o Click Guarulhos foi um dos veículos que divulgou que o atendimento de suporte da UBS à UPA seria 24 horas, enviamos algumas questões por meio da Assessoria de Imprensa, fazendo referência ao vídeo.

1. Reduziu de forma significativa a procura de pacientes com suspeita de covid, a ponto de não precisar mais utilizar a UBS como suporte?

2. Nessa hipótese, não deveria a UBS voltar a atender normalmente?

3. Caso continue alta a procura, o que justifica estar fechada a UBS?

RESPOSTA DA PREFEITURA

“Com relação ao vídeo gravado na tenda instalada entre a UBS Paulista e a UPA, a Secretaria de Saúde esclarece que se trata de uma notícia falsa, totalmente descontextualizada e feita por pessoa que não conhece a verdade dos fatos. Como pode ser conferido no site da Prefeitura, a instalação da tenda tem por objetivo unir os dois serviços de saúde, uma vez que a Unidade Básica de Saúde está sendo utilizada como retaguarda à rede de urgência e emergência desde o último dia 22. Ou seja, a UBS está recebendo os casos de pacientes sem gravidade, mas que necessitam permanecer em observação, após a classificação de risco e avaliação médica.

Portanto, em nenhum momento foi anunciado que as pessoas ficariam internadas nas tendas. Sem contar que as imagens feitas pelo cidadão foram captadas à noite, sendo que a UBS funciona até 17 horas. Esclarece ainda que a iniciativa visa diminuir a sobrecarga nos serviços de pronto-atendimento neste momento crítico, em que não somente Guarulhos, mas como todos os municípios da Grande São Paulo e do Brasil estão com altas taxas de ocupação de leitos, permitindo, assim, à rede de urgência e emergência atender os casos mais graves com maior agilidade.”

NOVOS QUESTIONAMENTOS

O Click recebeu outros questionamentos, alegando que quem passa e vê a tenda fica imaginando que o atendimento é 24 horas e que a UPA estava fechada no momento em que o vídeo foi gravado.

Outro problema apontado é que as tendas estão servindo para abrigo de pessoas em situação de rua e por usuários de drogas.

VERIFICANDO NO LOCAL

A Reportagem do Click foi à UBS Jardim Paulista tirar as dúvidas. A unidade funciona normalmente até as 17h, como retaguarda para a UPA, atendendo casos mais leves. Dependendo da demanda, ultrapassa esse horário, tendo havido dias em que ficou até meia-noite. A sequência de tendas permite que pacientes passem de uma unidade para a outra sem trafegar pela rua e sem se expor ao tempo.

Se, no horário em que está para ser encerrado o atendimento da UBS, há algum paciente com sintomas mais graves ou até necessitando de internação, é reencaminhado à UPA.

A UPA funciona 24 horas. A passagem pela tenda, sim, fica fechada após encerrar o expediente da UBS. Mas a entrada da UPA permanece aberta.

O Click apurou informalmente que a Secretaria de Saúde teve dificuldades para obter pessoal suficiente para que a UBS funcionasse 24 h. Além do que, para dar suporte à UPA, estaria sendo suficiente atender até as 17h.

O questionamento sobre uso indevido do espaço das tendas será encaminhado à Assessoria de Imprensa.