Governo de São Paulo garante 3,2 milhões de refeições por mês na rede popular Bom Prato

 

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (14) a prorrogação da oferta das três refeições diárias (café da manhã, almoço e jantar), todos os dias, incluindo finais de semana e feriados, até 31 de julho. Pelo mesmo período, também está garantida a gratuidade das refeições para a população em situação de rua em toda a rede Bom Prato. Desde o início da pandemia, o serviço já ofereceu mais de 35,5 milhões de refeições, sendo mais de 740 mil de forma gratuita.

O funcionamento ininterrupto dos 59 restaurantes Bom Prato está em vigor desde o início da pandemia, garantindo todas as refeições, em todos os dias da semana, inclusive feriados, no território paulista. “Nosso compromisso é a proteção social completa da população em grave insegurança alimentar. Sempre que necessário, as refeições do Bom Prato serão oferecidas, sempre com qualidade nutricional, variedade, muito cuidado e capricho”, pontua Célia Parnes.

A abertura dos restaurantes todos os dias da semana, incluindo finais de semana e feriados, a inclusão de jantares ao cardápio diário, a entrega das refeições em embalagens descartáveis e para a retirada e também a gratuidade nas três refeições para a população em situação de rua, são medidas adotadas pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, para assistir à população durante a crise sanitária.

Deste modo, a força tarefa dos mais de 1.700 colaboradores da rede resulta no preparo mensal de mais de 10,2 mil toneladas de arroz, 6,2 mil toneladas de feijão, 620 mil litros de leite e 42 toneladas de frutas, resultando na produção de mais de 3 milhões de pratos de comida ao mês.

O horário de atendimento dos 59 restaurantes segue ampliado, sendo os cafés da manhã das 7h às 9h, almoços das 10h30 às 14h, e jantares das 17h às 19h, ou enquanto houver disponibilidade. As refeições custam R$0,50 (café da manhã) e R$1,00 almoços e jantares. Todas as unidades reforçam constantemente as orientações de prevenção ao coronavírus, instruindo o distanciamento na fila e disponibilizando álcool em gel e lixeiras nas calçadas para manter a limpeza do entorno.