Transmissão da Covid-19 cai pela metade com apenas uma dose das vacinas da Pfizer ou Oxford, diz estudo

 

Um novo estudo publicado nesta quarta-feira (28) pela Public Health England (PHE), agência de saúde da Inglaterra, mostrou que uma dose da vacina contra Covid-19 reduz a transmissão domiciliar pela metade. A pesquisa analisou dois imunizantes usados no país: Pfizer/BioNTech e AstraZeneca/Oxford.

Os pesquisadores observaram pessoas infectadas pelo coronavírus três semanas depois de tomarem uma dose e concluíram que o risco delas transmitirem o vírus para outro morador da mesma casa, que não tenha sido vacinado, cai até 49% (entre 38% e 49%).

A vacina também impede que a pessoa imunizada (em qualquer faixa etária) desenvolva infecção sintomática no início, reduzindo o risco em cerca de 60% a 65% quatro semanas após uma dose.

O ministro da saúde, Matt Hancock, disse que o resultado é fantástico e pediu que todos tomem a vacina o quanto antes. “Já sabemos que as vacinas salvam vidas e este estudo contém os dados mais abrangentes do mundo real, mostrando que também reduzem a transmissão deste vírus mortal. Além disso, reforça que as vacinas são a melhor forma de sair desta pandemia, pois protegem você e podem evitar que você infecte alguém em sua casa sem saber”, disse Hancok.

O estudo, que ainda não foi revisado por pares, incluiu mais de 57 mil contatos de 24 mil famílias que eram contatos de uma pessoa vacinada. Eles foram comparados com quase 1 milhão de contatos de pessoas que não haviam recebido a vacina.

Apesar dos dados serem animadores, Mary Ramsay, chefe de imunização do PHE, alertou que as medidas de prevenção devem continuar. “Embora essas descobertas sejam muito encorajadoras, mesmo que você tenha sido vacinado, é realmente importante que continue a agir como se tivesse o vírus. Continue com a higiene das mãos e siga as orientações de distanciamento social”.