quinta-feira, 24 de junho de 2021
InícioCANAISTECNOLOGIAWhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo...

WhatsApp: o que acontece se você não aceitar novas regras do aplicativo até 15 de maio

O WhatsApp determinou que até este sábado, 15 de maio, seus usuários devem decidir se aceitam ou não os novos termos e condições para uso do aplicativo.

Entre as principais mudanças, está o compartilhamento de dados da conta WhatsApp com o Facebook, a empresa matriz do serviço de mensagens. Isso não ocorrerá apenas em países da União Europeia e no Reino Unido.

A partir deste prazo, quem não aceitar as novas condições começará a ter limitado o uso do aplicativo.

“Nenhuma conta será removida”, assegurou o WhatsApp em seu site.

Mas o que pode mudar, então?

Acesso apenas por meio de notificações

A partir de 15 de maio, quem não aceitar os novos termos não conseguirá mais abrir sua lista de conversas.

“Mas você poderá atender a ligações e videochamadas. Se tiver as notificações ativadas, poderá tocá-las para ler ou responder mensagens, além de retornar ligações perdidas ou videochamadas”, afirma a empresa.

Ou seja, os usuários só poderão acessar as conversas por meio das notificações na tela.

Se depois de “algumas semanas”, segundo a empresa, o dono da conta ainda não tiver aceitado as atualizações, deixará então de receber ligações e notificações.

Lembrete ‘persistente’

Nos próximos dias, o lembrete para revisão e decisão sobre as alterações no aplicativo se tornará “mais persistente” até que o usuário as aceite ou recuse, diz a empresa.

Ainda assim, a conta de quem não aceitar as novas regras não será excluída imediatamente — e sim submetida à mesma política atual do aplicativo para contas inativas.

Essas regras dizem que, se o serviço de mensagens não for usado por 120 dias, a conta será excluída.

Mudanças polêmicas

As alterações a serem implementadas pelo WhatsApp foram anunciadas no início do ano.

Além do compartilhamento com o Facebook, há a possibilidade de os dados do WhatsApp serem utilizados também pelo Instagram e Messenger, todos da mesma empresa.

Alguns críticos viram isso como uma extrapolação da privacidade, motivando a busca por serviços alternativos, como o Telegram e o Signal.

Diante das críticas, o WhatsApp optou por adiar o prazo para 15 de maio, de forma a esclarecer “boatos e desinformação” sobre a decisão.

“Queremos esclarecer que a atualização não afeta de forma alguma a privacidade das mensagens que os usuários compartilham com seus amigos e familiares”, disse a empresa em um comunicado

“Nem o WhatsApp nem o Facebook podem ler suas mensagens ou ouvir as ligações que você faz com seus amigos, familiares ou colegas no WhatsApp. Tudo o que for trocado ficará entre vocês.”

Cristian León, da ONG Asuntos del Sur, sediada na Argentina, explicou à BBC News Mundo (serviço em espanhol da BBC) por que os dados dos usuários do WhatsApp são tão valiosos — e alvo de disputa.

“O WhatsApp tem muitos metadados, que são as informações que se obtém de qualquer mensagem que enviamos — como a marca do telefone, o horário da mensagem, sua localização, entre outros. Com isso, a empresa pode saber muito sobre seus usuários”, explicou León.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,372SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

SP muda o ensino médio a partir de 2022

A Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP) confirma o catálogo de itinerários formativos do aprofundamento curricular do Novo Ensino Médio. A apresentação da proposta,...

Incêndio atinge Hospital Pérola Byington, no Centro de SP

Um incêndio atingiu o Hospital estadual Pérola Byington, no bairro da Bela Vista, região central de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (21). A unidade...

Saúde distribui mais 7,6 milhões de doses da vacina da AstraZeneca

O Ministério da Saúde começou a distribuir hoje (20) 7,6 milhões de doses da vacina da AstraZeneca para estados e o Distrito Federal. Produzidas pela Fundação...

Caixa disponibiliza novo serviço de atendimento telefônico aos clientes beneficiários do INSS

A Caixa Econômica disponibilizou novos serviços na Central de Atendimento Caixa ao cidadão para cerca de 6,1 milhões de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional...

Ciet divulga 24 vagas de emprego em diversas áreas de atuação

O Centro Integrado de Emprego, Trabalho e Renda (Ciet) de Guarulhos divulgou nessa quinta-feira (17) 24 oportunidades de emprego em diversas áreas de atuação. As...