sexta-feira, 18 de junho de 2021
InícioDESTAQUENo 1º trimestre, ocupação teve pequeno aumento no estado de São Paulo

No 1º trimestre, ocupação teve pequeno aumento no estado de São Paulo


Estudo do Seade com base em dados da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios Contínua – PnadC, do IBGE, mostra que a força de trabalho paulista (soma dos ocupados mais desempregados) foi estimada em 23,9 milhões de pessoas, variação de 0,4% em relação ao 4º trimestre de 2020. Na comparação com o 1º trimestre de 2020, houve redução de 1,4 milhão de pessoas, devido à retração da ocupação causada pela pandemia de Covid-19 e pelas restrições para a busca por trabalho.

Em relação aos ocupados, houve acréscimo de 0,4% (90 mil) entre o 4º trimestre de 2020 e o 1º de 2021. O total foi estimado em 20,4 milhões de pessoas. Por setores de atividade, destacam-se os aumentos nos serviços (173 mil), na indústria (84 mil) e na construção (12 mil) e as reduções no comércio (-153 mil) e na agricultura (-22 mil).

Vale notar que, houve um acréscimo de 428 mil ocupados com contribuição à previdência social (2,9%) e decréscimo de 338 mil ocupados sem essa contribuição (informais).

A taxa de desocupação permaneceu em 14,6%. Dessa forma, estima-se que 3,5 milhões de pessoas estavam desocupadas no 1º trimestre de 2021. No entanto, a taxa composta de subutilização da mão de obra cresceu, passando de 25,1% para 25,9%, entre o 4º trimestre de 2020 e o 1º de 2021.

Do total de desempregados, estima-se que 1,9 milhão de pessoas estejam na região Metropolitana de São Paulo – RMSP. Como houve aumento do nível de ocupação (3,0%) em relação ao 4º trimestre de 2020, isto resultou em declínio da taxa de desocupação (de 16,4% para 15,8%) e estabilidade na taxa de subutilização da mão de obra (26,2%). O resultado positivo da ocupação deveu-se a aumentos na indústria (164 mil), nos serviços (143 mil) e na construção (23 mil), verificando-se reduções no comércio (-53 mil) e na agricultura (-9 mil).

No Município de São Paulo, registrou-se expansão de 139 mil ocupados (2,6%), com redução da taxa de desocupação (16,4% para 15,6%), sendo o número de desocupados foi estimado em 1 milhão de pessoas.

Para o Interior e Litoral do Estado verificou-se diminuição da ocupação (-194 mil) e elevação das taxas de desocupação (12,9% para 13,4%) e de subutilização da mão de obra (24,1% para 25,6%).

Para o Estado, o rendimento efetivo médio dos ocupados aumentou 5,7% em relação ao trimestre anterior. Já no Interior e Litoral (ESP sem RMSP), essa média cresceu 4,6%. Na RMSP o acréscimo na média foi de 6,0% e, no MSP, aumentou da média foi de 13,6%.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,375SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Avenida Tiradentes ganha faixa exclusiva de ônibus

A Prefeitura de Guarulhos liberou na manhã da terça-feira (15) uma faixa exclusiva para o transporte coletivo na altura do número 1.624 da avenida Tiradentes,...

Manutenção da Sabesp pode deixar vários bairros sem água nesta quinta-feira

A Sabesp informa que fará nesta quinta-feira (17), das 7h às 16h, manutenção programada no reservatório Cumbica, em Guarulhos. A normalização do abastecimento está...

Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial

A partir desta terça-feira (15), os trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em outubro podem sacar...

Saúde recebe mais 2,7 milhões de doses de AstraZeneca

O Ministério da Saúde informou na noite dessa sexta-feira (11) que um lote de 2,7 milhões de doses da vacina AstraZeneca foi recebido. Pela...

Ecad tem mais de 132 mil músicas cadastradas com amor no título

Levantamento feito pelo Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad) em seu banco de dados, em alusão ao Dia dos Namorados, comemorado neste sábado...