segunda-feira, 14 de junho de 2021
InícioDESTAQUESP: vacinação contra a Covid de grávidas e puérperas sem comorbidades em...

SP: vacinação contra a Covid de grávidas e puérperas sem comorbidades em 10 de junho

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (4) que mulheres grávidas e puérperas (mulheres que tiveram filhos há até 45 dias) sem comorbidades serão vacinadas contra a Covid-19 no estado a partir do dia 10 de junho. A estimativa é que 400 mil mulheres sejam imunizadas.

Grávidas acima de 18 anos serão imunizadas com doses das vacinas Pfizer e CoronaVac. É necessário apresentar uma indicação médica no momento da vacinação. Já as puérperas também podem receber a vacina da Astrazeneca.

A vacinação deste público começará antes, na segunda-feira (7), nas cidades de São Paulo, Campinas e São Bernardo do Campo. Mais cedo, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) já havia anunciado o início da vacinação das grávidas sem comorbidades na capital paulista.

Na segunda-feira (7), também serão vacinas na capital lactantes com comorbidades e com bebê de até um ano de idade.

Atualmente, apenas gestantes que possuem comorbidades estão sendo vacinadas em todo o estado de São Paulo. A vacinação chegou a ser suspensa após a Agência de Vigiltância Sanitária (Anvisa) recomendar que o imunizante da AstraZeneca/Fiocruz não seja aplicada neste público, mas foi retomada posteriormente com doses de CoronaVac e Pfizer.

João Doria anunciou a vacinação das gestantes após tomar a segunda dose da vacina CoronaVac na manhã desta sexta. Assim como na primeira dose, ele foi imunizado pela enfermeira Mônica Calazans, a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no país.

Na quarta-feira (2), o governo de São Paulo divulgou um novo calendário e anunciou as datas estimadas da vacinação de toda a população do estado com mais de 18 anos. Pelo calendário, a vacinação deve ser concluída até 31 de outubro, mas dependerá da chegada de remessas de vacina do governo federal.

Calendário estimado do governo de SP

  • 1 a 20 de julho: 55 a 59 anos
  • 2 a 16 de agosto – 50 a 54 anos
  • 17 a 31 de agosto – 45 a 49 anos
  • 1 a 10 de setembro – 40 a 44 anos
  • 11 a 20 de setembro – 35 a 39 anos
  • 21 a 30 de setembro – 30 a 34 anos
  • 1 a 10 de outubro – 25 a 29 anos
  • 11 a 31 de outubro – 18 a 24 anos

Segundo Regiane de Paula, coordenadora do Programa Estadual de Imunização, o calendário foi montado levando em conta a projeção de entregas disponíveis no site do Ministério da Saúde.

A coordenadora disse ter certeza que será possível vacinar toda a população do estado acima dos 18 anos de idade até o fim de outubro “se a entrega [de doses pelo governo federal] for feita de acordo com aquilo que está projetado pelo ministério, e até uma possível redução de doses”.

“O site [do Ministério da Saúde] tem uma projeção de vacinas. E ele, a cada momento, renova essa projeção, ou incluindo ou retirando vacinas. No mês de junho tivemos, inclusive, uma redução daquilo que a gente tinha de expectativa de vacinas. O que fizemos no plano estadual? Olhando para o que está no site do ministério, fizemos até um redutor, trabalhamos com uma redução baseada nos meses que o ministério tem reduzido o quantitativo de vacinas”, afirmou Regiane.

O calendário do governo de São Paulo faz parte do plano estadual de imunização, mas as cidades têm autonomia para antecipar a vacinação de determinados grupos, conforme disponibilidade de doses. As prefeituras também têm criado exigências próprias para a comprovação de comorbidades, como mostrou reportagem do G1.

Calendário de vacinação contra a Covid em São Paulo. — Foto: Divulgação/Governo de SP

De acordo com a coordenadora, a previsão é a de que toda a população adulta tome a segunda dose da CoronaVac até o final de novembro, e a segunda dose das vacinas Pfizer e Astrazeneca, até janeiro. Em 2020, Doria chegou a afirmar que toda a população do estado seria vacinada entre janeiro e fevereiro (leia mais abaixo).

“Se eu tiver a vacina do Butantan, eu farei a 2ª dose em 28 dias, então estarei muito próximo de fechar as duas doses dentro desse calendário, chegando um pouquinho em novembro com a segunda dose. Se eu tiver outras vacinas, seja a Pfizer, seja a Astrazeneca, seja outras que eventualmente cheguem ao Brasil, a gente tem que olhar, lembrando que são 12 semanas [de intervalo] para vacina da Pfizer e da Astrazeneca”, afirma.

Doria prometeu vacinação até fim de outubro

As datas foram divulgadas após o governador de Sâo Paulo, João Doria (PSDB), afirmar que a vacinação contra a Covid-19 de todas as pessoas com mais de 18 anos no estado deve ser concluída até o final de outubro deste ano. A promessa foi feita em um post nas redes sociais nesta quarta-feira (2). “Vamos vacinar toda a população adulta do estado de São Paulo até 31 de outubro deste ano”, disse Doria.

Em coletiva de imprensa, Doria reforçou a promessa e disse que toda a população adulta do estado estará vacinada até o dia 31 de outubro.

“São Paulo vai concluir toda a vacinação da sua população até o dia 31 de outubro. Toda a população vacinável do estado de são Paulo será vacinada até 31 de outubro. A população com mais de 18 anos estará plenamente imunizada até esta data”, disse o governador.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,369SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Saiba como ter uma equipe de desenvolvimento para seu novo projeto sem gastar muito

Um dos principais objetivos de qualquer empresa é ter resultados positivos de acordo com as suas metas. No entanto, há alguns gargalos que prejudicam...

Homem sobrevive após ser abocanhado por baleia nos EUA

Um mergulhador sobreviveu nos Estados Unidos após ser abocanhado por uma baleia. Michael Packard é pescador profissional de lagostas e estava mergulhando a trabalho quando foi parar...

GCM atende 42 chamados de aglomeração no fim de semana, com 600 envolvidos

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos atendeu, no último final de semana (entre 4 e 6 de junho), 42 denúncias de aglomeração e perturbação ao...

EUA doarão 500 milhões de vacinas e pedem que outros façam o mesmo

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, planeja comprar da Pfizer 500 milhões de doses da vacina contra o novo coronavírus e doá-las...

Guarulhos ultrapassa a marca de 4 mil mortes pela Covid-19

Nesta segunda-feira (7), Guarulhos chegou a 4.011 mortes de pessoas infectadas pelo coronavírus na pandemia, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria...