terça-feira, 22 de junho de 2021
InícioCANAISMEIO AMBIENTETransportes Metropolitanos reforçam a adoção de medidas sustentáveis em suas empresas

Transportes Metropolitanos reforçam a adoção de medidas sustentáveis em suas empresas

No dia Mundial do Meio Ambiente, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos reforça a adoção de medidas sustentáveis em suas empresas. No mês de comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, data criada em 1972 pela Organização das Nações Unidas, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) reforça a importância de medidas sustentáveis em todo o mundo e elenca algumas das frentes presentes em suas empresas de mobilidade urbana. Veja as ações desenvolvidas pelos serviços de transporte sobre trilhos – CPTM, Metrô e concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade, e transporte intermunicipal de ônibus gerenciados pela EMTU, empresa ligadas à secretaria.

Dentre as medidas, fazem parte da gestão do transporte público e levando em consideração o cuidado com o meio ambiente, a intensa diminuição da emissão de poluentes nos ônibus das linhas intermunicipais das Regiões Metropolitanas. Além disso, temos também a intensificação de campanhas na CPTM e no Metrô, modais já conhecidos pela alta capacidade de transporte e emissão quase nula de poluentes por serem movidos à energia elétrica e não por combustíveis fósseis.

CPTM

Estação Vila Olímpia, da linha 9-Esmeralda, primeira estação sustentável de passageiros.

Uma parceria com a iniciativa privada, a estação passou por uma remodelagem estrutural para redução de impactos ambientais, com novos equipamentos e infraestrutura que beneficiam passageiros, priorizam energia limpa e preservam recursos naturais.

A estação conta com infraestrutura própria para gerar, captar e reaproveitar a maior parte dos insumos necessários à operação do local. A modernização permite que a parada alcance até 100% de autossuficiência nos meses em que houver disponibilidade para geração de energia limpa ou reuso hídrico.

Foram instaladas 234 placas solares sobre a cobertura da estação Vila Olímpia. Juntas, elas vão gerar cerca de 8.500 quilowatts-hora por mês e zerar a tarifa de energia elétrica do local, estimada em torno de R﹩ 300 mil anuais custeados pelo poder público.

A remodelagem sustentável também permite captação e armazenagem a partir de 46 mil litros por mês de água para reuso em irrigação de áreas verdes e limpeza dos banheiros reformados para não poluir o rio Pinheiros. A água de reuso passa pelas raízes de plantas e chega limpa no novo sistema de irrigação, com economia estimada em mais de 150 mil litros mensalmente.

A recriação do paisagismo resultou em 1.454 metros quadrados de área verde, com plantio de árvores no jardim central e cobertura vegetal de paredões dentro e fora da estação. São nove espécies nativas com potencial para reduzir o impacto de ilhas de calor, melhorar a qualidade do ar e atenuar o odor de efluentes do rio Pinheiros.

A estação também conta com soluções ambientais produzidas com material reciclável como novas plataformas de coleta seletiva de lixo, bebedouros, bancos com pontos de carregamento USB e uma marquise de proteção contra chuvas. Ao lado das catracas também está o LAB, espaço de convivência com assentos para descanso e pontos para recarga de celular.

METRÔ

Um dos meios de transporte mais sustentáveis, que no último ano evitou a emissão de 507 mil toneladas de CO2 de gases de efeito estufa e gerou ganhos de R﹩ 7 bilhões pela economia de tempo proporcionada aos passageiros, o Metrô vai realizar uma série de ações para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente.

A partir da sexta-feira (4), três estações passarão a contar com coletores para reciclagem de resíduos eletrônicos. Os contêineres estarão nas estações Tucuruvi, Paraíso e Sé até o próximo dia 30, podendo receber materiais como telefones celulares, telefones sem fios, carregadores, computadores portáteis, consoles de videogames, fones de ouvido, mouses, entre outros.

Para quem gosta de cultura, o Metrô também oferece as exposições fotográficas “Água e Vida”, na estação Clínicas (Linha 2-Verde) e “Estado da Água”, na estação Luz, além da exposição virtual “Biodiversidade do Pantanal e do Cerrado”, que pode ser acessado no site metro.sp.gov.br/cultura. As três exposições estarão disponíveis durante todo mês de junho.

No sábado, um vídeo de quatro minutos será disponibilizado no Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e Youtube do Metrô, falando sobre os benefícios ambientais gerados pelas linhas de metrô que é um sistema de alta capacidade, que promove a integração com outros modais, além de ser movido por energia mais limpa, evitando poluição do ar. O material será apresentado por funcionários e passageiros, destacando também a concepção das estações mais modernas que favorecem a iluminação e a ventilação natural, proporcionando uma economia expressiva de energia, além de citarem que o paisagismo na área externa das estações também é pensado para favorecer o ambiente, tornando os espaços mais agradáveis.

Ações do Metrô que colaboram com o Meio Ambiente:

Parque Linear

Ao mesmo tempo em que realiza as obras de expansão da Linha 15-Prata, o Metrô está implantando em etapas o projeto de reurbanização e paisagismo, sob as vigas do monotrilho, no trecho da estação Vila Prudente até a estação Jardim Colonial (região de Iguatemi). De Vila Prudente a São Mateus, há um parque linear com cerca de 13 km de extensão. São 140 mil m² de jardim, com 50 diferentes espécies, ciclovia de 13 km, 3.700 árvores, além de 110 m² de jardim de chuva e 5,2 mil m² de biovaleta, que captam as águas da chuva para a utilização da vegetação no entorno.

Economia de Água

Nos pátios Jabaquara e Tamanduateí, as máquinas de lavar trem captam e tratam o efluente para ser reaproveitado. Para lavar um trem, 70% do volume consumido é com água tratada.

O consumo de água potável no Metrô SP vem diminuindo desde 2014, como consequência das melhorias de equipamentos e processos implementados. A média mensal em 2019 foi menor que a metade da média de 2014. E em 2020, no cenário de pandemia, o consumo de água potável reduziu 35% em relação a 2019.

Energia e Iluminação

Até o final de 2020 mais de 22.000 lâmpadas fluorescentes, dentre outras, foram substituídas por LED nas estações ao longo das Linhas 1, 2, 3 e no CCO. Estima-se uma economia anual de cerca de R﹩ 2,8 milhões com a redução do consumo e dos custos de manutenção, bem como com a ampliação da vida útil e eliminação dos custos de destinação das fluorescentes, por se tratarem de resíduos Classe I perigosos.

EMTU

A EMTU pratica ações de sustentabilidade em suas atividades próprias e cobra que as empresas de ônibus consorciadas e permissionárias pratiquem o mesmo. O setor de inspeção da EMTU, diariamente realiza vistorias em garagens, onde mais de 400 itens são inspecionados, entre eles, níveis de emissão de poluentes causados pelos motores que precisam estar dentro dos padrões recomendados.

A Metra, concessionária que atua no corredor metropolitano, interligando os municípios do ABC à capital, possui tecnologias limpas incorporadas à frota, comoi ônibus híbridos e o trólebus.

As empresas possuem também programas de reciclagem de materiais, como borrachas de pneus, lâmpadas, lonas de freio e metais. Ainda realizam o descarte adequado de subprodutos como óleo do motor, que seguem destino ecologicamente correto, recolhido por empresas especializadas.

Conheça outras ações:

Corredor verde – Corredor Metropolitano ABD

A Concessionária Metra realizou o plantio de mudas de árvores, por meio do Projeto Corredor Verde, ao longo do Corredor Metropolitano ABD.

São 10 mil manacás-da-serra plantados, que embelezam a paisagem urbana e colaboram na redução do efeito estufa, atravessando cinco municípios da Região Metropolitana – São Paulo, Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André e Mauá.

Painéis solares no Corredor Biléo Soares (RMC)

Como parte de sua política de sustentabilidade e meio ambiente, a EMTU/SP instalou e está utilizando há dois anos e meio, placas de captação de energia solar em 20 pontos de parada de ônibus do Corredor Biléo Soares, na região metropolitana de Campinas. Ao todo, a empresa reduziu o consumo de energia elétrica em 43% e evitou a emissão de cerca de 12.400 toneladas de gás carbônico (CO2) na atmosfera em 30 meses.

Trólebus

A população do ABC, na Grande São Paulo, conta com ônibus modelo trólebus no Corredor Metropolitano ABD (São Mateus – Jabaquara), gerenciado pela EMTU/SP e operado pela concessionária Metra. É um veículo com emissão zero de poluentes movido por tração elétrica. Os motores elétricos têm alto índice de eficiência energética, confiabilidade e durabilidade. Todo o gerenciamento de energia é feito eletronicamente, garantindo perfeita sincronia no sistema e reduzindo custos de operação dos veículos.

VLT – Veículo Leve sobre Trilhos

O Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT) circula há cinco anos entre Santos e São Vicente – e trata-se de um modal de transporte moderno, silenciosamente e não polui o meio ambiente, por utilizar apenas a energia elétrica como combustível. Por mês, o VLT transporta cerca de 400 mil passageiros e depois de entregue toda segunda fase, levará mensalmente cerca de 960 mil pessoas, unindo bairros ao centro, pontos turísticos e trabalho.

Reuso de água da chuva nas empresas

Responsável pela operação do Corredor Metropolitano ABD, a concessionária Metra economizou 10 milhões de litros no ano de 2020 com o seu sistema de reuso de água. Isso corresponde a quatro piscinas olímpicas com 50 metros de comprimento e 25 de largura. Outra ação importante é a captação de água da chuva para a lavagem dos seus 270 ônibus e trólebus, peças de manutenção, áreas dos corredores, calçadas e jardins da sede em São Bernardo do Campo.

A Guarulhos Transportes, empresa do Consórcio Internorte, tem instalado um moderno sistema de Estação de Tratamento de Efluentes, em que toda a água consumida industrialmente na lavagem dos ônibus é reutilizada – em média, 21 mil litros. A Viação Pirajuçara, do Consórcio Intervias, operador do transporte intermunicipal na região sudoeste da Grande São Paulo, também dispõe de uma Estação de Tratamento de Água. Após tratado, a água é reutilizada para a lavagem da frota.

A Radial Transporte e Alto Tietê Transporte (ATT), ambas integrantes do consórcio Unileste, na região de Mogi das Cruzes, reutilizam cerca de 80% da água usada para a lavagem diária dos veículos. Óleos, graxas e demais resíduos são separados da água que retorna aos tanques para ser novamente reutilizada na limpeza. Em Ferraz de Vasconcelos o tanque de reuso possui capacidade para 10 mil litros de água e em Suzano, para 20 mil litros de água.

A Viação São João, que opera linhas intermunicipais na região de Sorocaba, possui um sistema que capta a água da chuva para utilizá-la nas descargas dos banheiros e na lavagem interna e externa de todos os veículos da frota.

A mesma água é reutilizada mais de uma vez. O sistema funciona com cisternas (caixas coletoras) capazes de armazenar mais de 70 mil litros de água. Ali, o líquido é tratado e utilizado, evitando o desperdício e gerando economia para empresa.

Na BR Mobilidade, operadora do VLT e do sistema metropolitano na Baixada Santista, o sistema de reuso de água também é uma prática, promovendo a redução do consumo de água.

ViaQuatro e ViaMobilidade

Nas concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade, responsáveis pela operação e manutenção das Linhas 4-Amarela e 5-Lilás de metrô, respectivamente, estão com uma série de ações em junho relacionadas à semana do meio ambiente.

• O WWF- Brasil leva para as duas linhas uma mostra sobre os 25 anos da instituição, apresentando animais da fauna brasileira e os biomas e sua relação humana nas estações Fradique Coutinho e Hospital São Paulo. Em julho e agosto, as exposições estarão nas estações Oscar Freire e Paulista (Linha 4-Amarela) e Moema e Brooklin (Linha 5-Lilás);

• Nas Estações Santa Cruz e Borba Gato, personagens da Sanrio, com destaque para a Hello Kitty, reafirmam, neste mês, a importância da reciclagem para o meio ambiente;

• Nos nichos de leitura de todas as estações há distribuição de folhetos com dicas sobre pequenas ações que todos podem fazer em prol da preservação do planeta;

• O Instituto Amor Rosa está arrecadando material plástico reciclável para gerar renda a pacientes oncológicos nas estações Santa Cruz, Hospital São Paulo, Chácara Klabin e AACD-Servidor (Linha 5-Lilás);

• Nos nichos de estações das linhas 4-Amarela e 5-Lilás o passageiro encontra revista com informações sobre a área de proteção ambiental (APA) Baleia Sahy, no litoral norte de São Paulo, numa ação em parceria com o Instituto Conservação Costeira, responsável pela manutenção do local.

Além dessas ações, a ViaQuatro utiliza água de reuso na máquina automática de lavagem externa dos trens e para limpeza dos terminais de ônibus anexos às estações São Paulo-Morumbi e Butantã e a praça anexa à Luz.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,372SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Brasil tem quase 250 mil mortes por Covid desde março e diminui distância para...

Com o avanço da vacinação nos Estados Unidos e a proliferação das variantes gama e delta no Brasil e na Índia, respectivamente, esses dois países se aproximam cada vez...

Proguaru promete remover entulho do Jardim Adriana

Márcio dos Santos Porfírio, morador do Jardim Adriana, escreve para agradecer o atendimento às reivindicações que ele e outros munícipes do bairro enviaram por...

Rendimentos efetivos dos trabalhadores sofreram redução de 2,2% no primeiro trimestre de 2021

Em estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) nesta quarta-feira (16), uma análise sobre o impacto da pandemia de Covid-19 no mercado...

SP: Pessoas acima de 18 anos sem comorbidade podem incluir nome na lista da...

Adultos com mais de 18 anos, sem comorbidade, poderão se inscrever a partir desta sexta-feira (18) na lista da "xepa" da vacina contra a...

GCM encerra balada na Cidade Seródio com 130 pessoas

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Guarulhos encerrou uma aglomeração com 130 pessoas que aconteceu na noite desta quarta-feira (16) na avenida Marcel Lourenço Seródio,...