sexta-feira, 1 julho 2022
PUBLICIDADE
InícioCANAISMULHERGoverno lança operação para enfrentar violência contra a mulher

Governo lança operação para enfrentar violência contra a mulher

 

Nesta quarta-feira (18), o governo lançou a Operação Maria da Penha, com o objetivo de enfrentar a violência doméstica contra a mulher e aprimorar o sistema de proteção às vítimas.

De 20 de agosto a 20 de setembro diferentes instituições no âmbito federal e estadual vão promover ações para qualificar o atendimento às vítimas, reforçar o cumprimento de medidas protetivas, além de conscientizar a população sobre a importância de denunciar as agressões, informa o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, a Operação Maria da Penha conta com a participação do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos; das secretarias de Segurança Pública dos estados e Distrito Federal; do Conselho Nacional dos Comandantes-Gerais das Polícias Militares do Brasil (CNCG); do Conselho Nacional de Justiça (CNJ); e do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Ações

A Operação Maria da Penha conta com o envolvimento das polícias civis e militares dos 26 estados e do Distrito Federal.

De acordo com o ministério, uma das ações é a melhoria, a qualificação e a padronização do atendimento às vítimas via ligação para o telefone 190. O CNCG sugeriu às polícias militares a adoção de um protocolo de atendimento à ocorrência policial de violência doméstica e familiar contra a mulher, que conta com etapas e procedimentos específicos para as ocorrências.

Em outra frente, acrescenta o ministério, será intensificado o acompanhamento das medidas protetivas de urgência às mulheres assistidas pelos programas de prevenção à violência doméstica e familiar, como as chamadas Patrulhas Maria da Penha. O atendimento às mulheres vítimas de violência também será reforçado nas delegacias especializadas.

A Operação Maria da Penha também prevê a realização de uma força-tarefa para auxiliar oficiais de Justiça no cumprimento de notificações (e outras ações necessárias) de agressores, cujas vítimas estejam amparadas por medidas protetivas de urgência.

Por fim, ressalta o ministério, a operação permitirá a coleta de indicadores que servirão como diagnóstico e fomento à elaboração de políticas públicas voltadas à proteção das mulheres.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,596SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Educação de SP na campanha de combate ao abuso e à violência contra crianças...

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) por mais um ano apoia a campanha #NãoSeCale, do Tribunal de Justiça do Estado...

Covid, gripe ou resfriado: quando procurar atendimento médico?

Com o início do inverno, as doenças respiratórias vêm à tona e qualquer espirro ou coriza logo nos faz questionar se estamos passando por...

Conheça algumas curiosidades sobre os cachorros

Peludos ou pelados, pequenos e de raças maiores, há aqueles com pedigree e ainda os simpáticos vira-latas. Até o ser humano mais ranzinza tem...

Moradores poderão trocar lâmpadas de maior consumo por LED gratuitamente em Guarulhos

A partir de hoje (27), os moradores de Guarulhos terão a oportunidade de substituir suas lâmpadas de maior consumo por LED na unidade móvel...

Poupatempo realiza amanhã (25) mais uma edição do mutirão para renovação de CNH

Neste sábado (25) o Poupatempo realiza o último mutirão do mês para ajudar os motoristas que tiveram a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vencida...