segunda-feira, 23 maio 2022
- PUBLICIDADE -
InícioCANAISINTERNACIONALProtesto no Afeganistão é reprimido pelo Talibã com violência, e ao menos...

Protesto no Afeganistão é reprimido pelo Talibã com violência, e ao menos 3 pessoas morrem

 

Nesta quarta-feira (18), o Talibã reprimiu violentamente uma manifestação na cidade de Jalalabad, no Afeganistão. Membros do grupo extremista efetuaram disparos em uma multidão e bateram em manifestantes.

Pelo menos três pessoas morreram e 12 ficaram feridas, segundo a agência Reuters e com a rede Al Jazeera.

O protesto começou porque o Talibã tirou a bandeira do Afeganistão de um monumento no centro da cidade e colocou a sua própria.

Uma parte grande dos cidadãos da cidade não gostou da mudança e resolveu protestar.

Segundo o jornal “New York Times”, centenas de manifestantes fizeram um protesto na principal rua comercial da cidade. Eles carregavam a bandeira do Afeganistão, assoviavam e gritavam.

Os membros do Talibã atiraram para o alto para que a multidão se dispersasse. Isso não aconteceu. Os talibãs, então, começaram a agredir os manifestantes.

Cidade tomada após acordo com extremistas

Jalalabad fica perto da principal fronteira do Afeganistão com o Paquistão e é um importante centro comercial.

O Talibã tomou a cidade há quatro dias. Não houve muita luta: os líderes locais chegaram a um acordo com os extremistas.

Também houve protestos na cidade de Khost, no sul do país.

A resposta do Talibã à manifestação em Jalalabad mostra que a tentativa dos líderes do grupo de se mostrar como moderados pode ser só no discurso. “Não queremos que o Afeganistão seja um campo de batalha”, disse Zabihullah Mujahid, um porta-voz do grupo, em uma entrevista coletiva na terça-feira (17).

Caos do lado de fora do aeroporto de Cabul

Nesta quarta-feira houve conflitos do lado de fora do aeroporto de Cabul —ainda há muita gente que tenta fugir do Afeganistão.

Ao menos 17 pessoas ficaram feridas, de acordo com informações de um agente da Organização do Tratado Atlântico Norte (Otan) no local passou ao “New York Times”.

Militares dos Estados Unidos controlaram a área interna do aeroporto e os voos militares foram retomados. No entanto, do lado de fora, a situação é caótica.

Prefeitura de Guarulhos
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,566SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

DF tem a temperatura mais baixa já registrada: 1.4ºC

O Distrito Federal teve a mais baixa temperatura já registrada, desde que o início das medições feitas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), em...

Inaugurado o Instituto Peçanha, maior Centro Odontológico de Guarulhos

O Instituto Peçanha é o maior Centro Odontológico na cidade de Guarulhos e referência em odontologia avançada. Os idealizadores, Ana Paula e Junior Peçanha,...

EDP prorroga feirão de negociação de débitos

A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, prorrogou até o dia 30 de junho o Feirão de Negociação EDP, que oferece condições especiais,...

Presidente entra com ação na PGR contra ministro do Supremo

O presidente Jair Bolsonaro entrou hoje (18) com uma ação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre...

Aberto prazo para pedido de redução do valor da taxa de inscrição do Vestibulinho

Começa nesta segunda-feira (16), o período para solicitar a redução de 50% do valor da inscrição do processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs)...