PUBLICIDADE
InícioPOLÍTICABolsonaro mantém tom comedido sobre STF e cita ameaça ao agro com...

Bolsonaro mantém tom comedido sobre STF e cita ameaça ao agro com o marco temporal

Publicado em
PUBLICIDADE

Neste sábado, em discurso no Rio Grande do Sul, o presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar da sua participação nas manifestações de 7 de setembro, preservando ainda o tom mais brando que que marcou a nota divulgada no meio da semana, na qual fala das discordâncias com o Supremo Tribunal Federal (STF). “No dia 7 de setembro eu fui apenas um na multidão. Tive a oportunidade de usar a palavra por duas vezes, e senti o calor da nossa população. Senti os reais motivos pelas quais esse povo foi às ruas”, declarou.

Ao evitar novos confrontos com o Supremo, Bolsonaro lembrou que a Corte analisa, neste momento, a tese do marco temporal, capaz de alterar as regras de demarcação de terras destinadas aos povos tradicionais. De acordo com ele, caso o resultado seja favorável aos indígenas, o agronegócio perderá terras equivalentes ao território do estado gaúcho. “Se a proposta do ministro Fachin vingar, será proposta a demarcação de novas áreas indígenas que equivalem a um sudeste todo, ou seja: o fim do agronegócio, simplesmente isso, nada mais do que isso”.

 

Bolsonaro disse, ainda, que na gestão dele, a função do governo é “não atrapalhar” o setor do agronegócio. As falas foram proferidas na feira de agropecuária Expointer, onde o presidente recebeu a Medalha do Mérito Farroupilha.

Ainda durante a cerimônia, o presidente voltou a se posicionar contra as medidas de restrição de circulação adotadas por governadores durante a pandemia e disse que foram cometidos erros, mas não pelo governo dele. “Algumas coisas foram feitas de forma equivocada, não pelo nosso governo, no tratamento da pandemia. Nunca apoiamos lockdown, medidas restritivas, medidas como toque de recolher, entre outros. A população tinha que trabalhar.”

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE

Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE