quinta-feira, 28 outubro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioECONOMIAEm recorde, 30 milhões de pessoas recebem até um salário mínimo no...

Em recorde, 30 milhões de pessoas recebem até um salário mínimo no Brasil

No Brasil da alta inflação, 30,2 milhões de pessoas – pouco mais do que toda a população da Venezuela – sobrevivem com até um salário mínimo. Nunca tantos estiveram nessa condição. A quantidade de brasileiros que consegue uma renda mensal de até R$ 1,1 mil, obtida a partir do trabalho, atingiu um patamar recorde.

Os números integram um estudo elaborado pela consultoria IDados, com base nos indicadores da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) do segundo trimestre. “As pessoas estão encontrando um mercado de trabalho diferente do que existia antes da pandemia. É um mercado em que muitas empresas faliram, quebraram. Grande parte das opções de emprego não existe mais”, afirma Bruno Ottoni, pesquisador do IDados e autor do levantamento.

“Muita gente entra no mercado como conta própria ou informalmente, e essas pessoas tendem a ter um rendimento mais baixo do que aquelas que trabalham com carteira”, acrescenta.

Como proporção do total de ocupados no Brasil, são 34,4% de trabalhadores recebendo até um salário mínimo – o patamar também é o mais alto já apurado desde o início da série histórica, em 2012.

O que a pesquisa revela, portanto, é que os brasileiros podem até conseguir algum tipo de trabalho, seja na informalidade ou como conta própria, mas estão sendo mal remunerados. E essa dificuldade ganha contornos ainda mais dramáticos porque o orçamento das famílias tem sido corroído pela alta de alimentos, energia elétrica e combustível: no acumulado de 12 meses, a inflação já está próxima de 10%.

“Para essa parcela da população que já tem um rendimento muito baixo, a situação fica ainda mais preocupante, porque grande parte da inflação afeta mais fortemente essa faixa da população”, diz Ottoni.

Ao longo da série histórica, iniciada em 2012, o menor número de trabalhadores com rendimento de até um salário mínimo foi observado no auge da pandemia, quando muitos brasileiros saíram do mercado por causa da crise sanitária, especialmente os mais pobres. No terceiro trimestre do ano passado, 17,6 milhões pessoas tinham uma remuneração equivalente ao mínimo.

“A fatia do PIB que vai para o trabalho não é tão pequena assim, mas está muito mal distribuída. Há uma fração muito grande de trabalhadores brasileiros recebendo um salário muito baixo”, afirma Ricardo Paes de Barros, professor titular do Insper.

Negros mais prejudicados

Num recorte detalhado, os números do levantamento do IDados mostram um cenário ainda mais perverso para alguns grupos. Dos 30,2 milhões de trabalhadores que ganham até um salário mínimo, quase 20 milhões são negros.

Hoje, 43,1% dos negros ocupados recebem até R$ 1,1 mil. No quarto trimestre de 2015, no melhor momento da série histórica, 34,4% ganhavam até o salário mínimo.

E o que é possível fazer?

Com uma elevada quantidade de trabalhadores mal remunerados, o país tem um longo caminho a percorrer para garantir a inclusão produtiva dos brasileiros.

Segundo Ricardo Paes de Barros, um dos criadores do Bolsa Família, o país deveria:

  • Atualizar a legislação trabalhista e desonerar a folha de salário do mais pobre;
  • Oferecer formação profissional gratuita;
  • Garantir a cooperação entre governos, iniciativa privada e sociedade civil para a inclusão produtiva.

Na leitura de Paes de Barros, é “meio absurdo” o país cobrar contribuições sociais dos trabalhadores mais pobres.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,482SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

No Jardim Adriana, rua Cecília Maria Vallardi Saraceni

No Jardim Adriana, região do Cocaia, existe a rua Cecília Maria Vallardi Saraceni, na qual há um trecho com colégio e comércios e em...

Brasil abre 313.902 vagas com carteira assinada em setembro

O Brasil criou 313.902 postos de trabalho com carteira assinada em setembro. O resultado foi divulgado nesta terça-feira (26) pelo Caged (Cadastro-Geral de Empregados...

Anistia total de juros e multas acaba nesta semana em Guarulhos

O prazo para aderir aos benefícios da primeira fase do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) da Prefeitura de Guarulhos para negociação de dívidas vencidas até...

A “Biblioteca Mais Bonita” será lançada na sexta-feira

A Biblioteca Mais Bonita será oficialmente lançada na próxima sexta-feira, 29 deoutubro, Dia Nacional do Livro. O espaço foi estruturado por meio de doações...

Jovem desaparecido: ajude a localizá-lo

Família do jovem Eduardo (Dudu) pede ajuda para localizá-lo. Ele saiu às 14h de casa, perto da ACM Guarulhos, para ir ao Sítio Verde...