quinta-feira, 7 julho 2022
PUBLICIDADE

Alesp aprova projeto que acaba com meia-entrada em eventos culturais e esportivos em SP

 

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na noite dessa quarta-feira (27) um projeto de lei de autoria do deputado Arthur do Val (Patriotas) que acaba com a meia-entrada em categorias específicas no estado.

O texto aprovado diz que a meia-entrada em eventos artísticos, cinema, dentre outros, hoje reservada a apenas algumas categorias, como idosos e estudantes, passa a ser válida “a todas as pessoas com idades entre 0 e 99 anos”. Isso, na prática, significa o fim do benefício, já que a meia-entrada passaria, automaticamente, a ser o preço padrão cobrado pelas bilheterias.

Segundo o deputado Arthur do Val, a lei foi um pedido do setor artístico. “Na verdade, quando você garante a meia-entrada para todo mundo, você não tem meia-entrada na prática.”

Veja como foi a votação

O projeto recebeu votos contrários das bancadas do PT, PSOL, da deputada Janaína Paschoal (PSL) e do deputado Douglas Garcia (PTB).

Os demais – e maioria – não se manifestaram e o projeto foi aprovado no que é chamado no regulamento da Casa de “aprovação por aclamação”.

DEPUTADOS QUE FORAM CONTRÁRIOS AO PL:

  • Janaína Paschoal (PSL)
  • Douglas Garcia (PTB)

Bancada PSOL

  • Carlos Giannazi
  • Erica Malunguinho
  • Isa Penna
  • Raul Marcelo

Bancada PT

  • Dr. Jorge do Carmo
  • Emidio de Souza
  • Enio Tatto
  • José Américo
  • Luiz Fernando T. Ferreira
  • Márcia Lia
  • Maurici
  • Paulo Fiorilo
  • Professora Babel
  • Teonilio Barba

O projeto foi aprovado em votação única e segue para a sanção do governador, João Doria (PSDB).

O direito à meia-entrada para categorias específicas é previsto em leis federais, como o Estatuto do Idoso, que garante o direito a idosos com mais de 60 anos, e uma outra norma que regulamenta a meia-entrada a pessoas com deficiência e estudantes.

Segundo o projeto aprovado pelo Legislativo paulista, fica assegurado a todas as pessoas com idade de 0 a 99 anos “o acesso, mediante o pagamento da metade do preço do ingresso efetivamente cobrado do público em geral, a salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses, eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento ou similares, promovidos por quaisquer entidades, públicas ou privadas, realizados em estabelecimentos públicos ou particulares”.

O direito “não é cumulativo com outros benefícios que garantam desconto ou gratuidade”.

“Foi o setor de eventos que me pediu, inclusive, me fez cartas de apoio de que queria a aprovação desse PL porque, basicamente, quando você tem uma casa de show ou é produtor de eventos, você precisa ter previsibilidade de quanto vai arrecadar, e você só fica sabendo disso sabendo quanto pode cobrar de ingresso”, afirma Do Val.

- PUBLICIDADE -spot_img
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,597SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

5 dicas para estudar online e se preparar para os vestibulares de julho

A necessidade de estudar e revisar tudo o que foi aprendido em cada disciplina é cada vez maior como forma de se preparar para...

Governo de SP reduz ICMS do gás de cozinha

O Governo do Estado de São Paulo reduziu a base de cálculo do ICMS na comercialização de gás de cozinha no sábado (2). Com...

Três UBSs abrem neste sábado pelo programa Saúde Agora

Três Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Guarulhos estarão abertas das 8h às 16h para atender a população para consultas, exames e vacinação neste...

Falsários tentam aplicar golpe usando mensagens em nome da Caixa

Relato episódio acontecido comigo, na quarta-feira, 29, quando falsários usaram mensagens em nome da Caixa Econômica Federal para tentar me aplicar um golpe financeiro....

Entidade promove curso gratuito de Ciência e Pesquisa Espírita

Nos sábados 09, 16, 23 e 30 de julho de 2022, será realizado o curso "Ciência & Pesquisa Espírita", das 15h às 17h, no...
- PUBLICIDADE -