quinta-feira, 20 janeiro 2022
InícioCIDADESão Paulo tem as 14 melhores rodovias do Brasil

São Paulo tem as 14 melhores rodovias do Brasil

 

Estão em São Paulo as 14 melhores rodovias brasileiras, de acordo com a 24ª Pesquisa Rodoviária da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada na quinta-feira, (2). A primeira colocada neste ranking nacional é a Rodovia Euclides da Cunha (SP- 320 – trecho Rubinéia/Mirasol), administrada pelo DER- Departamento de Estradas e Rodagem, do Governo de São Paulo. As outras 13 são concessionadas e estão sob a gestão da Artesp – Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo.“É desafiador liderar o ranking e manter a qualidade das nossas estradas. Mais que investimentos, é preciso planejamento estratégico para superarmos os desafios de logística que se impõem. Olhamos este retrato com o compromisso de buscar inovação em nossa infraestrutura rodoviária”, afirma Rodrigo Garcia, vice-governador e secretário de Governo de São Paulo.
A Rodovia Euclides da Cunha foi duplicada pelo Governo Estadual e tem grande relevância ao PIB nacional, por fazer parte de um grande corredor logístico, ligando São Paulo ao Mato Grosso do Sul e região Centro-Oeste. Ela atravessa 17 municípios a partir de São José do Rio Preto até a Ponte Rodoferroviária. Tem tráfego de veículos leves e também transporta principalmente grãos, adubos e insumos para a agricultura. Desde a sua duplicação, contou com contratos de conservação para mantê-la em boas condições de trafegabilidade.
O segundo lugar do ranking nacional é ocupado pela Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), sob concessão gerida pela Artesp. A Bandeirantes, aliás, é a rodovia que mais conquistou resultados positivos na Pesquisa da CNT entre os anos de 2009 e 2021. Nas últimas doze edições do levantamento (de 2009 a 2019 e 2021), conquistou a primeira colocação em sete edições (2012 a 2018) e a segunda posição em 5 (2009, 2010, 2011, 2019 e 2021), sendo a mais premiada no período. A Rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225 trecho Itirapina/Santa Cruz do Rio Pardo), também concedida, ficou em terceiro lugar no ranking nacional.
“Estamos bem felizes e orgulhosos por ocuparmos os primeiros lugares entre as melhores rodovias do Brasil. Este resultado consolida o trabalho que é feito pelo Governo Paulista desde janeiro de 2019, quando assumiu a atual administração, com ações concretas, planejamento e recursos previstos no orçamento estadual. Entre as centenas de obras, prontas ou em andamento, temos mais de R$ 10 bilhões em investimentos em quase 8 mil quilômetros de rodovias que estão sendo modernizadas e recuperadas pelo Estado”, comemorou o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

São Paulo em destaque na avaliação

Ampliando mais a análise, o Estado de São Paulo tem 16 das 20 melhores posições do ranking da CNT. Durante a realização da pesquisa, 21 equipes avaliaram 109 mil quilômetros de rodovias. Entre os itens mensurados estão: estado geral, pavimento, sinalização, geometria da via, pontos críticos, custo operacional, investimentos necessários e meio ambiente. Segundo a CNT, 79,6% das estradas paulistas são consideradas ótimas ou boas. Nas vias paulistas, o pavimento é considerado satisfatório em 76,8% dos trechos analisados e a sinalização é boa ou ótima em 81% dos casos. Quanto ao traçado, 71,1% das vias do Estado são boas ou ótimas, e quase 80% (79,4%) dos quilômetros analisados contam com acostamento.
“Ter as rodovias do Estado de São Paulo entre as melhores do Brasil é um reconhecimento do trabalho que vem sendo realizado pelo Governo do Estado de São, pela Artesp e pelas 20 concessionárias que integram o Programa de Concessão do Estado de São Paulo. São realizados incessantemente investimentos e iniciativas para tornar as ligações e acessos de todo o Estado mais seguros e garantir aos usuários a melhor trafegabilidade. Segurança, sinalização, tecnologia, infraestrutura e treinamentos para os colaboradores são prioridades nesta lista”, explica Milton Persoli, diretor-geral da Agência.
Ele enfatiza que as prefeituras locais também são beneficiadas pelo Programa de Concessões do Estado de São Paulo, ao receberem os recursos do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS-QN), que podem ser revertidos livremente para atendimento de demandas municipais de áreas como saúde, educação, infraestrutura, entre outros temas relevantes para a população local”, destaca Persoli.

Investimentos também no Programa de Concessões

Desde o início do Programa, em 1998, já foram investidos mais de R$ 54 bilhões em obras sob concessão, em aproximadamente 11.600 quilômetros de rodovias. As concessões paulistas já viabilizaram mais de 1.638 quilômetros de duplicações em rodovias estaduais, além 86 quilômetros de prolongamento de rodovias, 3.287 quilômetros de faixas adicionais, 360 quilômetros de contornos e mais de 50.000 quilômetros de recapeamento.
A priorização dos investimentos, a adoção de tecnologias de ponta, a prestação de serviços cada vez melhores aos usuários e a capacitação frequente dos profissionais das concessionárias figuram como fatores preponderantes para a premiação da qualidade da malha viária paulista concessionada, como acontece com o resultado da pesquisa da CNT 2021. Na atuação da equipe de Operações da Artesp na malha viária paulista concedida, destaque para o aumento da fiscalização e a melhor gestão da obrigação contratual de medição dos índices de retrorrefletância das sinalizações horizontal e vertical, que permitem a avaliação da visualização das informações contidas em placas e na pintura no período noturno (ou seja, confirmação se os escritos e símbolos nas placas e a pintura na via são visíveis à noite).
Além disso, são promovidas vistorias periódicas quanto à eficácia de áreas específicas das vias concedidas, como, por exemplo, travessias de pedestres, sinalização de praças de pedágio, sinalização pós-interseção, entre outros fatores – sempre visando identificar e corrigir eventuais problemas e promover melhorias na sinalização e segurança aos usuários.

Rodovias mais bem classificadas em 2021

1º lugar – Rodovia Euclides da Cunha (SP- 320 – trecho Rubinéia/Mirasol) – Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo.

2º lugar – Rodovia dos Bandeirantes (SP-348 – trecho Cordeirópolis/São Paulo).

3º lugar – Rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225 trecho Itirapina/Santa Cruz do Rio Pardo).

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,503SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Maria Rita lota auditório do Sesc Guarulhos três dias seguidos

A cantora Maria Rita apresentou-se nas noites de sexta-feira e de sábado, 14 e 15, no Sesc Guarulhos e volta a fazer o show...

Projeto Garimpo dos Sonhos se apresenta no CEU Presidente Dutra no fim de semana

No próximo domingo (16), às 12h, o CEU Presidente Dutra recebe o projeto Garimpo dos Sonhos, produção que mistura música, arte e esporte. Contemplada pelo edital Funcultura,...

INSS suspende temporariamente perícias médicas

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) suspendeu temporariamente a realização de perícias médicas do Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade. As perícias...

IFSP abre 719 vagas para transferência e reopção entre cursos técnicos

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP) está com inscrições abertas, até 28 de janeiro, para ingresso em cursos técnicos...

Sobe 61% o número de crianças e adolescentes em UTI por Covid-19 no estado...

O governo de São Paulo informou, nesta quarta-feira (19), que o Estado de SP registrou, nos últimos dois meses, uma forte alta nas internações...