terça-feira, 25 janeiro 2022
InícioCANAISTECNOLOGIAConfira cinco passos para o seu comércio ter uma transformação digital

Confira cinco passos para o seu comércio ter uma transformação digital

 

Embora não seja novidade que as ferramentas tecnológicas têm otimizado os processos em todos os setores produtivos da economia, alguns gestores, principalmente da área comercial, ainda resistem à digitalização das tarefas e dos serviços realizados em suas empresas. Muitos, por falta de um conhecimento mais aprofundado sobre o assunto, acreditam que tal adaptação é complexa e cara. No entanto, às vésperas do ano de 2022, a transformação digital de quaisquer negócios, independentemente do tamanho, é mais acessível do que as pessoas imaginam.

A relevância das ferramentas tecnológicas é tamanha que, hoje, 94% das empresas brasileiras realizam investimentos para fortalecer digitalmente suas marcas, segundo uma pesquisa feita pelas companhias Resultados Digitais, Mundo do Marketing, Rock Content e Vendas B2B. Além disso, de acordo com um levantamento da We Are Social, os brasileiros têm ficado, em média, quase dez horas por dia conectados à internet. Isso mostra que empresas do país que não possuem presença digital, fatalmente, vão ter mais dificuldades para falar com seu público-alvo.

Por toda a relevância que possui o tema, se você é empreendedor ou gestor é fundamental começar agora a transformação digital do seu negócio. Confira cinco passos essenciais para ampliar o alcance da sua empresa por meio da internet:

Criar um site

Falar em criação de um site para divulgar/vender seus serviços e produtos pode parecer algo óbvio. No entanto, segundo uma matéria do portal ecommercebrasil.com.br, das 22 milhões de micro e pequenas empresas ativas do Brasil, cerca de 40% ainda não possuem um endereço eletrônico.

De acordo Ricardo Botega, CEO da Finger Digital, software house especializada em soluções digitais personalizadas, a partir de um site, a empresa pode realizar uma divulgação mais assertiva dos produtos/serviços, além de atingir um número maior de pessoas – inclusive consumidores de todos os lugares do mundo. “Vale ressaltar que uma loja virtual não necessariamente substitui a física e nem fecha postos de empregos. Na verdade, realizar vendas online ajuda no fortalecimento da marca, podendo, inclusive, colaborar para o surgimento de mais vagas de trabalho”, destacou. 

Estar nas redes sociais

É inimaginável, hoje em dia, um mundo sem redes sociais. Elas estão presentes em absolutamente tudo. Os antigos álbuns físicos de famílias foram substituídos por fotos postadas no Facebook e Instagram, principalmente. Em relação ao entretenimento, mais do que a interação com outras pessoas, inclusive, desconhecidas, já é possível até ver séries feitas especificamente para tais plataformas.

No Brasil, país que registra um dos maiores números de usuários dessas redes no mundo, a importância delas é ainda mais evidente. Com tantas pessoas conectadas às plataformas, uma empresa pode captar possíveis clientes, monitorando gostos e comportamentos por meio de uma análise de postagens, compartilhamentos e cliques.

“O que pode ser melhor para um empresário do que saber exatamente o que oferecer a cada um dos seus clientes? É uma relação benéfica a todos, na qual as ações tendem a ser assertivas – sem perda de tempo e dinheiro. O consumidor dá indícios daquilo que deseja e a empresa oferece a melhor solução àquela demanda específica. Esse é um dos grandes legados da transformação digital para uma sociedade que vê seus hábitos de consumo mudarem cada vez mais rápido”, pontuou Ricardo.

Entender o comportamento humano

A transformação digital de quaisquer negócios não elimina, em hipótese alguma, a importância de se observar o comportamento humano, como explicou o CEO da Finger. “Há uma experiência muito bem-sucedida oriunda de um supermercado físico norte-americano. Os gestores perceberam que homens, na faixa dos 30 aos 40 anos, sempre compravam cerveja e fraldas quando precisavam ir ao mercado. Desta forma, eles colocaram esses produtos em prateleiras vizinhas, melhorando a experiência do cliente”, exemplificou.

Ainda segundo Ricardo, por meio de ferramentas do marketing digital, lojas virtuais conseguem fazer algo semelhante: “Divulgamos produtos aos usuários de acordo com suas pesquisas no Google, por exemplo. Ou seja, levamos até ele algo que, possivelmente, esteja na sua lista de interesse, analisando algoritmos”, justificou. 

Interpretar os rastros dos clientes 

Ferramentas como redes sociais, Google, entre outras conseguem coletar, armazenar e disponibilizar dados valiosos dos usuários às empresas. Além dos gostos pessoais, tais informações indicam hábitos daquele internauta: horário em que ele geralmente navega na internet, locais que frequenta, qual esporte pratica, etc.

Para Ricardo Botega, ter todos esses dados em mãos, interpretá-los e saber usá-los são ações fundamentais para o sucesso de qualquer empresa que deseja atuar em um ambiente digital. No entanto, o empresário ressaltou que essa coleta e subsequente análise devem ser feitas com todo o zelo possível.

“Há pouco tempo, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) começou a vigorar no país, aferindo mais responsabilidades aos negócios que lidam com informações sensíveis de seus clientes diariamente. Portanto, é recomendável ter uma assessoria especializada para que o plano de marketing digital seja executado de maneira assertiva e, sobretudo, segura”, pontuou. 

Compreender que o marketing digital é inclusivo e pode ser personalizado

Usar ferramentas de marketing digital para alavancar um negócio está ao alcance de todos. Uma empresa de pequeno porte, por exemplo, pode realizar campanhas em suas redes sociais, de acordo com as suas condições financeiras. “Você pode impulsionar um post no Instagram ou no Facebook com R$ 10 ou R$ 100, dependendo do seu caixa e dos seus objetivos com aquela publicação. O marketing digital é, além de tudo, inclusivo”, disse Ricardo.

O empresário também salientou que o marketing digital possibilita aos empreendedores uma oferta de produtos e serviços personalizados aos seus clientes. “Quando qualquer pessoa navega por páginas na internet, ela deixa rastros. Com isso, uma empresa pode entender qual é o perfil do seu público-alvo e realizar campanhas específicas. É como se você estivesse falando diretamente com cada uma das pessoas que possam se interessar por sua marca. Isso, com certeza, aumenta as chances de vendas, já que o seu negócio está oferecendo uma solução para alguém que está a procurando”, completou.

Serviço

Finger Digital

Rua Dona Olinda de Albuquerque, 60 – Centro, Guarulhos

fingerdigital.com.br

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,508SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Sobe 61% o número de crianças e adolescentes em UTI por Covid-19 no estado...

O governo de São Paulo informou, nesta quarta-feira (19), que o Estado de SP registrou, nos últimos dois meses, uma forte alta nas internações...

Auxílio Brasil começa a ser pago nesta terça-feira

A partir desta terça-feira (18), a Caixa Econômica Federal começa a pagar a terceira parcela do Auxílio Brasil às famílias inscritas no Cadastro Único...

Rio e São Paulo adiam desfile de carnaval para feriado de Tiradentes

Os prefeitos do Rio de Janeiro, Eduardo Paes e de São Paulo, Ricardo Nunes, decidiram em reunião virtual nesta sexta-feira (21) adiar os desfiles das escolas...

Cia Circo de Ébanos apresenta o espetáculo Eranko no Sesc Guarulhos

Nos dias 22 e 23 de janeiro de 2022 o Sesc Guarulhos recebe o espetáculo circense Eranko, apresentado pela Cia Circo de Ébanos. Os ingressos...

Vacinação infantil contra a Covid-19 acontece em vários pontos da cidade

Com a chegada de 99.570 doses da vacina Coronavac e a ampliação da vacinação infantil para crianças de cinco a nove anos sem comorbidades,...