terça-feira, 18 janeiro 2022
InícioCIDADEEDUCAÇÃOA história de vida de Cintia Kliman e a Casa da Madrinha

A história de vida de Cintia Kliman e a Casa da Madrinha

 

Cintia Kliman é mãe, esposa, coach, terapeuta e palestrante. Já treinou centenas de pessoas, equipes e palestrou em muitas empresas, ajudando sempre no desenvolvimento de as habilidades individuais para terem sucesso pessoal e consequentemente profissional.

 Sendo mãe de duas meninas, depois do nascimento da caçula concluiu que ela precisava de um atendimento especial e percebeu que as novas gerações de filhos precisavam de algo novo. Então, decidiu aplicar conceitos de Coaching em experimentos e atividades com as crianças, iniciando pelas próprias filhas.

Cintia acabou se tornando especialista em relacionamento mães e filhos, criando seu próprio método, porque, com mais de 15 anos de experiência em Encontro de Jovens, observou que a maioria dos problemas e conflitos dos jovens havia sido gerada na infância. “Então por que não tratar isso na raiz?”, pensou. 

Como surgiu a Casa da Madrinha?

Sempre que eu conversava com o meu marido, pensava nas minhas filhas, vinha uma pergunta na cabeça: Qual o futuro delas? Que adultas serão? Notei que minhas filhas precisavam de algo novo, revolucionário. Aprendi que o processo desse novo método que criei é simples, mas não fácil, pois exige muita dedicação e esforço de ambas as partes. Juntei meu conhecimento profissional, com o meu amor de mãe e embarquei nesse novo projeto, que não poderia ter outro nome. A Casa da Madrinha nasceu na minha cabeça em 2010, mas em 2014 como empresa na garagem da minha casa, focada em desenvolver habilidades e competências emocionais para crianças e adolescentes, por causa de uma necessidade pessoal para superar e resolver obstáculos aparentemente, na época “insolucionáveis”. Busco como missão de vida inspirar pessoas através da arte de ser leve, descomplicando os desafios. Afinal, não sabemos até quando estaremos nesta vida para proteger e ensinar nossos filhos.

O que é o método Casa da Madrinha?

Para criar o método, parti do princípio que precisava ir além, “sair da caixa”. Porém, não poderia esquecer da base de como fui criada e que entendo ser essencial para qualquer criação e desenvolvimento, que é o respeito, a hierarquia, a autoridade de pais. Juntei essa base mais a conexão com a atualidade e o desenvolvimento emocional essencial para os dias de hoje. Sempre brinco que não podemos ter filhos fortes como geleia, mas para isso eles precisam passar por um processo que vai desde as pequenas conquistas até as frustrações, aprendendo o que espera por ele na vida adulta. E foi assim que criei o método Casa da Madrinha, baseado na disciplina positiva, atividades socioemocionais, técnicas do Coaching cognitivo e comportamental.

Quais serviços a Casa da Madrinha oferece?

O foco da Casa da Madrinha sempre será o treinamento comportamental com crianças. Porém, com o passar dos anos, consegui ampliar esse atendimento para as mães, para a família como um todo. Com uma equipe altamente qualificada e treinada. temos 3 pilares de atendimentos: o primeiro é voltado para o comportamento com terapias, Coach infantil e parental, individual e em grupo, psicóloga, fono, Coach, TCC, Barras de Access. O segundo pilar é voltado para a recreação e o lazer. Com a inauguração da Unidade 2 (Sítio da Madrinha), no Picanço, em 2021, oferecemos recreação integral, meio período ou no sistema Day Use (pacote de horas) – no qual a mãe ou o pai deixa a criança quando precisa de um tempinho só para eles –, Colônia de férias, reforço escolar, contraturno, além de Festa Infantil, quando a atenção é voltada para a criança e tudo isso com um espaço amplo e com muito verde. Sou suspeita, mas o lugar é maravilhoso. E o terceiro é a novidade de 2022, em primeira mão aqui e que já está sendo preparado com todo amor e carinho: o Maternal, para crianças de 1 a 4 anos. Teremos de 8 a 10 vagas, no máximo.

Qual o seu sonho?

Tenho muitos sonhos e alguns já realizados como a minha família e a criação da Casa da Madrinha. Mas, o meu próximo sonho, objetivo, é inaugurar a Unidade 3 em 2022. Sei que é ousado porque está bem próximo, mas sonho é sonho: quero atender apenas crianças carentes e necessitadas, tirar algumas delas das ruas, dar um lugar com muito lazer, diversão, ocupação, alimentação, um lugar igual eu tive quando criança; afinal, meus pais precisavam trabalhar. Foi um lugar do qual só tenho lembranças boas; da comida, principalmente; fui muito ajudada e quero retribuir e homenagear, plagiando uma parte do nome que lembro e muito provavelmente chamará “Ozem da Madrinha”. Preciso contribuir de uma forma mais efetiva e isso está na minha cabeça faz muito tempo. Agora é executar e realizar mais um sonho.

Qual recado você deixa para as famílias? 

Já que estamos no finalzinho dessa pandemia que chegou com tudo, que chegou devastando o mundo, quero falar que não é por acaso que sobrevivemos a esse vírus. Se conseguimos estar aqui hoje, que façamos jus a isso, dar o valor merecido por nossas vidas, a dos nossos filhos, das nossas famílias, das pessoas que amamos… Ser grato sempre, mesmo em situações difíceis, porque tudo passa e, sempre que puder, ajude. Ótimo final de ano e um 2022 maravilhoso para todos.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,503SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Queiroga sinaliza uso da CoronaVac infantil em campanha de vacinação

Caso a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprove o uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, o Ministério da Saúde pretende incluir...

Casa de Cultura São Rafael apresenta encontro virtual ao vivo neste sábado

No próximo sábado (15), às 18h, a Prefeitura de Guarulhos apresenta nova edição do programa A Casa Mostra, evento online veiculado pela fanpage da Casa de...

Chuvas deixam 45 mil desalojados e 6,6 mil desabrigados em Minas

As fortes chuvas em Minas Gerais continuam forçando famílias a deixarem suas casas. De acordo com o último boletim da Defesa Civil do estado,...

Click Guarulhos explica como funcionará a vacinação de crianças

A imunização de crianças de 5 a 11 anos será feita por faixa etária, com prioridade para os que têm comorbidades ou sejam portadores...

Ministro relaciona aumento de casos de covid-19 a festas de fim de ano

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou hoje (12) que o recente aumento do número de casos de covid-19 no país está relacionado às...