PUBLICIDADE
InícioDESTAQUEAfricanos vencem São Silvestre; Brasil fica em 2º no masculino e 3º...

Africanos vencem São Silvestre; Brasil fica em 2º no masculino e 3º e 4º no feminino

Publicado em
PUBLICIDADE

Por muito pouco o jejum de títulos do Brasil não chegou ao fim. De volta ao calendário esportivo após o cancelamento em 2020, a 96ª edição da São Silvestre teve corredores da África, campeões da prova em 2018, novamente no topo do pódio. No masculino o etíope Belay Bezabh ultrapassou o brasileiro Daniel Nascimento no quilômetro final para sagrar-se campeão com 44m54. O boliviano Hector Flores chegou em terceiro (45min15).

No feminino, Sandrafelis Chebet dominou de ponta a ponta e completou a prova em 50s07.

 

Nos 15 quilômetros do percurso realizado na capital paulista, na corrida feminina, a etíope Yenenesh Dinkesa conquistou o 2º lugar, seguida pelas brasileiras Jenifer do Nascimento e Valdilene dos Santos, que chegaram em 3º e 4º lugar, respectivamente.

Corrida de máscara

Por conta do atual cenário da pandemia em São Paulo, a organização exigiu o uso obrigatório de máscaras na largada e na chegada.

A proteção facial leva em conta pontos de grande concentração de pessoas. O regulamento da prova, porém, recomenda que os participem tentem usar a máscara sempre que possível, para a segurança de todos. Outra recomendação é que os corredores levem até uma máscara reserva e produtos de higienização pessoal, como o álcool em gel.

Além disso, o comprovante de vacinação, com as duas doses ou dose única, foi exigido a todos os participantes da prova. Caso o atleta ainda não tenha completado o esquema vacinal, é necessário que esteja com um teste negativo para o coronavírus em mãos, com validade de 48 horas.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE