sexta-feira, 21 janeiro 2022
InícioDESTAQUEMaioria foi contra receita para vacina de Covid em crianças em consulta...

Maioria foi contra receita para vacina de Covid em crianças em consulta pública, diz governo

 

O governo federal anunciou, nesta terça-feira (4), que a maioria das pessoas que responderam à consulta pública sobre a vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 foi contra a necessidade de receita médica para imunização dessa faixa etária.

O governo também informou que a maioria das pessoas foi contra obrigatoriedade da vacinação nessa faixa etária. O levantamento, entretanto, não permitia que as pessoas se manifestassem a favor dessa obrigatoriedade, ou seja: não havia uma pergunta que questionasse se as pessoas eram a favor da vacinação obrigatória. 

As perguntas da consulta já haviam sido bastante criticadas por especialistas.

A pergunta da consulta foi a seguinte: “você concorda com a vacinação em crianças de 5 a 11 anos de forma não compulsória conforme propõe o Ministério da Saúde”?

As respostas foram anunciados pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, a médica Rosana Leite de Melo, durante a audiência pública que está sendo realizada pela pasta para discutir o tema. A Anvisa, que já havia recomendado a vacina, não participou da reunião.

A secretária não detalhou a quantidade de respostas para cada opinião (contra ou a favor da necessidade de receita) nem sobre a concordância com a não obrigatoriedade da vacinação de crianças.

O ministro da Saúde defendeu a receita médica para vacinação das crianças.

Dúvida sobre respostas

Segundo Rosana Leite de Melo Melo, 99.309 pessoas responderam à pesquisa. Na véspera, entretanto, o próprio Ministério da Saúde havia informado que recebeu cerca 24 mil respostas à consulta pública.

A dúvida sobre a quantidade de respostas se deve ao fato de que, inicialmente, as respostas à consulta pública estavam sendo recebidas em uma plataforma de formulários da Microsoft. A plataforma, entretanto, esgotou a sua capacidade de recebimento de respostas.

Depois disso, o Ministério da Saúde criou uma nova página para a consulta, esta hospedada em uma página oficial do governo – que recebeu, no total, 23.911 respostas.

A consulta feita pela pasta tem sido criticada por especialistas e pelos próprios técnicos da Anvisa. O Brasil tem cerca de 20,5 milhões de crianças de 5 a 11 anos de idade, segundo o IBGE.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,506SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Carbonell

Carbonell faz parceria com a Foreducation EdTech

Acolher e escutar ativamente as famílias para que crianças e jovens se sintam seguros e preparados para realizar seus maiores sonhos num novo mundo,...

Jornalista lança “Miserere nobis – crônicas do cotidiano”

Motivado pelo sucesso de seu primeiro livro de crônicas, “Histórias de Minha Cidade – Crônicas Carmelitanas”, lançado no último mês de julho em todo...

Colégio Mater Amabilis: novidades em 2022

Com 52 anos de história, a instituição atende bebês, crianças e jovens a partir de 4 meses de idade, abrangendo o Berçário e o...

Saúde antecipa entrega de terceiro lote de vacinas pediátricas

Na segunda-feira (17) o Ministério da Saúde divulgou que antecipou a data da chegada do terceiro lote das vacinas pediátricas. Inicialmente, os imunizantes da...

Cata-Treco atende Parque Continental I e mais cinco bairros neste sábado

Os bairros Parque Continental I, Jardim do Papai, Vila Sabatino, Jardim Renzo, Jardim Rosana e Jardim Palmira recebem no próximo sábado (22) o serviço gratuito de...