quinta-feira, 7 julho 2022
PUBLICIDADE
InícioCIDADELenine abre a programação de março do Sesc Guarulhos

Lenine abre a programação de março do Sesc Guarulhos

 

Nos dias 4, 5 e 6 de março o cantor Lenine apresenta o show Voz, Violão e Produção no Sesc Guarulhos. As apresentações, que marcam o retorno do músico aos palcos de São Paulo, trazem sucessos da carreira do cantor, como Tubi Tupy, Jack Soul Brasileiro e Paciência, apresentadas em arranjo especial, além de algumas surpresas criadas colaborativamente com o produtor musical Bruno Giorgi, que sobe ao palco com Lenine.

Os ingressos para as apresentações estarão disponíveis para venda em sescsp.org.br/guarulhos a partir das 14 horas do dia 22 de fevereiro, e para venda presencial a partir das 17 horas do dia 23, nas bilheterias da rede Sesc.

Lenine

Lenine nasceu no Recife em 1959. Da infância, vieram as primeiras referências musicais: Angela Maria, Bach, Chopin, Jackson do Pandeiro, Ary Lobo e Dorival Caymmi. Já a paixão pelo rock vem turbinada por suas descobertas de Led Zeppelin, The Police e Frank Zappa, entre outros. Até que conhece o álbum Clube da Esquina (Milton Nascimento e Lô Borges, 1972) e, com ele, traz o Brasil de volta a seu universo musical. Depois de tentar o aprendizado formal no Conservatório de Pernambuco (1974), é por suas próprias mãos que vai se encontrar na música e tornar seu violão um meio de expressão – instrumento que, inicialmente, tem o papel de ajudá-lo a vencer a “dificuldade de lidar com pessoas” e, no futuro, será uma das marcas de sua singularidade.

Com a vocação artística em ebulição (e as participações nos conjuntos Flor de Cactus e Nós & Voz), aproveita um jantar de família para comunicar sua decisão de abandonar o curso de Engenharia Química na Universidade Federal de Pernambuco, a um ano da formatura. A resposta do pai surpreende e pesa sobre seus ombros na mesma medida: “E por que demorou tanto?”

O festival MPB Shell, em 1981, é só o primeiro passo da vida de Lenine no Rio de Janeiro, onde se estabelece na Casa 9: uma casa de vila em Botafogo em que vive e é frequentada por companheiros de geração que corriam atrás do mesmo sonho, entre eles o pernambucano Lula Queiroga e os paraibanos Bráulio Tavares, Ivan Santos, Pedro Osmar, Fuba, Tadeu Mathias e Júlio Lurdemir.

Deste bunker criativo sairão composições diversas (frutos de todas as combinações possíveis entre os amigos/conterrâneos) e a ideia de uma temporada no Teatro Ipanema, para mostrar a produção da turma em shows à meia-noite. O produtor Roberto Menescal aprova o que vê e o resultado é o primeiro disco de Lenine: Baque solto (1983), feito em parceria com Lula Queiroga.

Nessa época, começa a aparecer na cena alternativa carioca e compõe sambas para o bloco de rua Suvaco de Cristo. Período em que a vida lhe sorri amarelo e que, enquanto o reconhecimento não vem, a segurança é a família, neste caso a produtora de TV Anna Barroso: sua mulher e mãe/madrasta de seus três filhos e futuros parceiros: João Cavalcanti, Bruno Giorgi e Bernardo Pimentel

A virada vem com o álbum Olho de peixe (1993), que registra o encontro de Lenine com o percussionista Marcos Suzano e se torna o cartão de visitas nas primeiras turnês pelo exterior. O som pop e híbrido de sua música vai se consolidar nos três álbuns seguintes: primeiro, O dia em que faremos contato (1997), Na pressão (1999) e Falange canibal (2002), que rende a ele o primeiro prêmio de expressão: o Grammy Latino (Melhor Álbum Pop Contemporâneo Brasileiro), que voltará a ganhar – na mesma categoria – com os dois álbuns seguintes: os CDs/DVDs ao vivo Lenine in Cité (2004) e Acústico MTV (2006). As canções “Ninguém faz ideia” (2005) e “Martelo Bigorna” (2009) levaram os prêmios de “Melhor Música Brasileira”, num total de seis prêmios Grammy Latino em sua carreira, até então. Lenine ganhou ainda doze Prêmios da Música Brasileira e 2 APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte).

A experiência de compor balés para a companhia de dança Grupo Corpo – “Breu” (2007) e “Triz” (2013) – faz com que Lenine subverta a concepção de seus discos: em vez de reunir composições prontas num álbum, como nos três discos anteriores, ele passa a definir primeiro o conceito para, em seguida, compor cada uma das faixas, como capítulos de um romance. O disco de 2008, por exemplo, parte da paixão de Lenine pelas orquídeas, sendo batizado com o nome de uma espécie do nordeste brasileiro: Labiata. Já no álbum Chão (2011), o primeiro produzido por seu filho Bruno Giorgi (com Jr. Tostoi e o próprio Lenine) agrega à música sons do cotidiano: seja de uma chaleira, de um canarinho, de uma cigarra ou de uma máquina de lavar roupa. A nova trilogia se fecha com Carbono (2015), no qual se reconecta a suas raízes pernambucanas.

Os passos seguintes se dão na Holanda, onde é feito o CD/DVD The bridge – Lenine & Martin Fondse Orchestra – Live at Bimhuis (2016), e no Rio de Janeiro, onde seu 13º disco de carreira, Em trânsito (2018) acaba conquistando o sexto Grammy Latino de sua carreira, o primeiro na categoria de música alternativa. Como síntese do fazer artístico do cantor e compositor, Lenine se considera um “cantautor” em direção às próximas trovas, refletindo olhares sobre seu tempo. A caminhada tem destino imprevisível, mas conta com pelo menos uma certeza: a de estar fazendo música livre, sem adjetivos, no exercício constante de se reinventar a cada novo trabalho.

Serviço

Dias 4, 5 e 6 de março, sexta e sábado às 20h e domingo às 18h

  • 12 anos – Teatro
  • Ingressos: R$ 40,00 (inteira); R$ 20,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, + 60 anos, aposentados, pessoas com deficiência e credencial plena: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes).

Sesc Guarulhos

  • Rua Guilherme Lino dos Santos, nº 1.200, Jardim Flor do Campo
  • Telefone: (11) 2475-5550
  • Para ingressar nas unidades do Sesc São Paulo é necessário apresentar comprovante de vacinação com as duas doses ou dose única da vacina contra Covid-19 e documento de identificação com foto, para maiores de 12 anos, em cumprimento aos protocolos de segurança estabelecidos pelo Sesc São Paulo. Também é obrigatória a apresentação de comprovante com ao menos uma dose para crianças de 5 a 11 anos.

Horário de funcionamento

  • De terça a sexta, das 9h às 21h30. Sábados das 9h às 20h. Domingos e feriados das 9h às 18h.

Estacionamento

  • Capacidade limitada. Respeite sempre as vagas preferenciais.
  • Valores: R$ 5,50 a primeira hora e R$ 2 por hora adicional (Credencial Plena)
  • R$ 12 a primeira hora e R$ 3 por hora adicional (Outros)

Serviços disponíveis mediante agendamento

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,597SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Procon Itinerante estará no Itapegica nesta quarta

A van do Procon Itinerante, equipamento móvel que visita um bairro diferente de Guarulhos toda quarta-feira, realizou 296 atendimentos somente no dia 29 de...

Publicada lei com medidas de combate à fome em São Paulo

A prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial do município desta quinta-feira (30) a lei que dispõe sobre a Política de Segurança Alimentar...

Sistema Cantareira está com 39,5% da capacidade

O Sistema Cantareira, que abastece cerca de 7 milhões de pessoas na Região Metropolitana de São Paulo, passou a operar oficialmente na faixa de...

Vila Fátima ganha o 17º polo da Academia na Praça 60+ de Guarulhos

A Prefeitura de Guarulhos inaugurou oficialmente nesta terça-feira (5) o 17º polo da cidade da Academia na Praça 60+, situada na praça Francisco Martins...

GRU Social já atendeu mais de 3,2 mil pessoas com serviços gratuitos em Guarulhos

As quatro edições do GRU Social, ação social de cidadania da Prefeitura de Guarulhos, já atenderam até o momento mais de 3,2 mil pessoas....