sexta-feira, 24 junho 2022
PUBLICIDADEspot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioACESSIBILIDADECadeirante acusa Gol de discriminação; empresa se defende

Cadeirante acusa Gol de discriminação; empresa se defende

 

Luciana Trindade, militante pelos direitos das pessoas com deficiência e que usa a identificação @luciana.inclusão nas redes sociais, é cadeirante e, devido a uma distrofia pulmonar congênita, é obrigada a respirar utilizando um aparelho de ventilação mecânica chamado BiPap.

No dia 21 ela viajou a Brasília, acompanhada do marido, Anselmo Araújo, que tem deficiência visual. Na volta, dia 23, viria para São Paulo em um avião da Gol. Porém, ao informar que teria de fazer uso do aparelho durante o voo, funcionários da Cia. informaram que ela não poderia viajar. Surpresa, por já viajar com o ventilador mecânico há 14 anos e por ter 86% de sua capacidade pulmonar comprometida, recusou-se a aceitar a proibição. Diante do impasse, a Gol acionou a Polícia Federal, que retirou a passageira do avião.

Luciana postou o caso nas redes sociais, com a hashtag Gol Me Deixe Respirar, acentuando que o fato, que ela considera discriminação, aconteceu exatamente com uma pessoa que defende os direitos dos PCDs. Ilustrou com uma chamada para o Dia Mundial de Conscientização sobre Doenças Raras, 28 de fevereiro. Acrescentou que nas regras da Latam consta que esse tipo de aparelho é permitido. Uma resolução da Anac – Agência Nacional de Aviação Civil determina que as empresas aéreas divulguem as restrições de aparelhos médicos. Porém, as regras não estão claras no regulamento da Gol e, segundo ela, o funcionário da Gol não soube lhe explicar a razão de impedir que ela viajasse.

A passageira informou que teve de comprar passagem por outra companhia e pôde viajar sem novos problemas.

Resposta da Gol

Em relação à cliente do voo 1405 (BSB-GRU), a GOL informa que todo passageiro que necessita de tratamento especial durante um voo por motivo de saúde precisa preencher até 72h antes do embarque o MEDIF (sigla em inglês para Formulário de Informações para Passageiros com Necessidades Especiais) e apresentar à Companhia. No caso citado, a Cliente não apresentou este documento no momento do check-in, informando apenas no processo de embarque que faria uso do equipamento.

Ela foi orientada a respeito do preenchimento do MEDIF e teve oferecida a remarcação sem custos da passagem. A GOL reforça que os procedimentos tomados estão de acordo com as exigências de todos os órgãos reguladores em relação ao uso de equipamentos médicos durante voos comerciais, visando a Segurança da Cliente e de todos a bordo. Para mais informações sobre o MEDIF, acesse: https://www.voegol.com.br/informacoes/assistencia-especial/atestado-medico-medif

PUBLICIDADE
PUBLICIDADEspot_img
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,592SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

PL que estabelece a organização de feiras públicas é enviado à Câmara

A Prefeitura de Guarulhos enviou à Câmara Municipal um projeto de lei que define a organização e o funcionamento das feiras públicas do município....

Evento gratuito sobre empreendedorismo feminino tem inscrições abertas até segunda

Em parceria com o governo federal e o Sebrae, a Prefeitura de Guarulhos receberá até o dia 27 de junho as inscrições para o...

Mega-sena acumulada em 70 milhões será sorteada hoje

A Mega-Sena sorteia nesta quarta-feira (22) um prêmio acumulado em R$ 70 milhões. As seis dezenas do concurso 2.493 serão sorteadas, a partir das 20h...

Bolsonaro libera compra de vacinas contra Covid-19 pela iniciativa privada

O Governo Federal editou hoje (17) uma medida provisória para permitir que a iniciativa privada possa comprar vacinas contra a Covid-19 diretamente com os...

Neste sábado todas as UBSs estarão abertas para vacinação contra a Covid

No próximo sábado (25) todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Guarulhos, exceto a Alvorada, estarão abertas das 8h às 16h para a...