PUBLICIDADE
InícioABASTECIMENTODesoneração de impostos fica para depois e combustíveis podem subir de preço...

Desoneração de impostos fica para depois e combustíveis podem subir de preço dia 1o.

Publicado em
PUBLICIDADE

A prorrogação da isenção de PIS e Cofins sobre os combustíveis, que chegou a ser anunciada nesta terça-feira, 27/12, não mais será efetivada, a pedido do futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT).

O atual ministro, Paulo Guedes, iria editar Medida Provisória, que seria assinada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), pois a atual isenção termina no dia 31/12. A ideia inicial era prorrogar por 90 dias.

 

Depois, chegou-se à conclusão de que fosse por apenas 30 dias. Porém, quando a medida foi anunciada, Haddad disse em entrevista a jornalista que discorda que o atual governo tome medidas que impactem a nova gestão. Ele disse preferir dialogar com o presidente eleitor, Lula, sobre quais providências serão tomadas, após serem calculados os impactos que as deciões podem provocar nas finanças do País. Haddad comentou que cogita, por exemplo, manter a isenção sobre o óleo diesel e o gás de cozinha, aplicando os tributos sobre a gasolina e o etanol. “Para quê tomar decisões que impactarão o novo governo, a quatro dias da mudança de comando?”, indagou.

Com isso, há possibilidade de haver reajuste no preço dos combustíveis já a partir de 1o. de janeiro

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE