PUBLICIDADE
InícioDESTAQUECombate ao câncer: álcool e cigarro são os principais fatores de risco

Combate ao câncer: álcool e cigarro são os principais fatores de risco

Publicado em
PUBLICIDADE

Mais de 10 milhões de pessoas morrem, anualmente, em decorrência de diferentes tumores malignos, conforme dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). No entanto, a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) estima que 40% dos casos poderiam ser prevenidos evitando fatores de risco, como o consumo de álcool e cigarro.

No mês em que é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer (neste sábado, 4) e o Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo (22), o Hospital Paulista de Otorrinolaringologia associa as datas e faz um alerta para a incidência do câncer em decorrência do uso de tais drogas lícitas.

 

O cigarro e outros produtores de fumaça, como charutos, narguilés e cigarros eletrônicos, liberam componentes que são prejudiciais à saúde humana e que podem ocasionar vários tipos de cânceres, como de bexiga, pâncreas, fígado, colo do útero, esôfago, rim e ureter, laringe (cordas vocais), cavidade oral, faringe, estômago, cólon e reto, traqueia, brônquios e pulmão, além de causar a leucemia mielóide aguda.

A otorrinolaringologista no Hospital Paulista, Luciana Fernandes Costa explica que a fumaça do tabaco contém mais de 7.000 compostos e substâncias químicas e que, no mínimo, 69 dessas substâncias são cancerígenas, segundo informações da American Cancer Society.

“As bebidas alcoólicas também podem conter uma variedade de contaminantes cancerígenos introduzidos durante sua fermentação e produção, como nitrosaminas, fibras de amianto, fenóis e hidrocarbonetos”, explica a especialista.

Segundo a médica, a prevenção primária pode ser realizada com a redução dos fatores de risco, como tabagismo e alcoolismo. “E a prevenção secundária, que é a realização de exames periódicos, permite um diagnóstico precoce, com maior chance de cura”, finaliza.

Cratod

No dia Mundial da Luta Contra o Câncer (4), o Centro de Referência de Álcool Tabaco e Outras Drogas (Cratod), da Secretaria de Estado da Saúde, alerta a importância de que fumantes abandonem o vício, que pode trazer riscos graves à saúde e casos de câncer em fumantes e tabagistas passivos. Para ajudar os tabagistas nesta tarefa difícil, o Estado oferece tratamento gratuito, que, apenas em 2022, realizou mais de 76 mil atendimentos.

“Abandonar o hábito de fumar é extremamente importante para reduzir as ocorrências de câncer. Não podemos esquecer de citar também o crescente número de usuários de cigarros eletrônicos. As pesquisas já têm demonstrado os malefícios destes dispositivos”, esclarece Sandra Marques, coordenadora do Programa Estadual de Controle de Tabagismo de São Paulo.

Dos atendimentos realizados pelo programa no ano passado, 5,8 mil pacientes (cerca de 7%) são pessoas que estão em tratamento contra algum tipo de câncer. Além disso, 11,8 mil pessoas apresentam algum tipo de doença cardiovascular, 14,9 mil e algum distúrbio psiquiátrico, 5,6 mil possuem enfermidades respiratórias e 538 pacientes têm algum tipo de doença metabólica. Portanto, o hábito de fumar ocasionar o tabagismo, que é uma doença crônica e um tipo de dependência química, psicológica e comportamental. Desde 2017, o Programa Estadual já atendeu mais de 117,6 mil pacientes e, destes, cerca de 30% pararam de fumar.

O Cratod é o responsável pela formulação, gestão e promoção de políticas públicas relacionadas ao Controle do Tabagismo na Secretaria de Estado da Saúde. Para procurar uma unidade credenciada, os interessados devem acessar https://www.saude.sp.gov.br/cratod-centro-de-referencia-de-alcool-tabaco-e-outras-drogas/tratamento/locais-para-tratamento-de-tabagismo. Mais informações estão disponíveis no link https://linhasdecuidado.saude.gov.br/portal/tabagismo/.

Dicas para parar de fumar

  • Defina uma data para deixar de fumar. Até chegar esta data, reduza o número de cigarros diariamente. Comece adiando o primeiro cigarro do dia e evite fumar após as refeições. Cada cigarro a menos ajuda a preparar o seu corpo para o dia definitivo da parada.
  • Na noite anterior ao dia definido para deixar de fumar, molhe com água todos os cigarros restantes e jogue-os no lixo. É importante não guardar nenhum cigarro para não correr o risco de fumar quando sentir vontade.
  • Não saia para comprar cigarros quando a vontade bater. Lembre-se de que essa vontade dura somente cinco minutos. Para se distrair, assista televisão, ouça música ou faça qualquer outra atividade de lazer para o tempo passar mais rápido.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE