PUBLICIDADE
InícioESTADO DE SÃO PAULOSaúde SP registra que apenas 43% dos exames oncológicos foram feitos em...

Saúde SP registra que apenas 43% dos exames oncológicos foram feitos em homem

Publicado em
PUBLICIDADE

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) registrou que apenas 43,4% dos 285.158 exames oncológicos realizados no Estado nos primeiros cinco meses de 2023 foram feitos em pacientes do sexo masculino. Em exames cardiológicos, foram 45,5% dos 123.712 procedimentos realizados neste mesmo período. Para estimular mais homens a realizarem esse tipo de exame, a SES realiza a campanha “Filho que ama leva o pai ao AME”, com o objetivo de prevenção e diagnóstico precoce de doenças cardiovasculares e câncer de próstata.

Segundo Paulo Afonso da Silveira Filho, médico urologista do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Votuporanga, “homens são mais relutantes em consultas médicas, principalmente com urologista, mas a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata é enorme. Se você fizer um diagnóstico precoce, a chance de cura é de 90%. O câncer de próstata é o tumor maligno mais frequente no homem, tirando o câncer de pele”.

 

As proporções apresentadas acendem um alerta, uma vez que a população masculina representa, de acordo com o IBGE, 48,9% da população brasileira e o número de homens que realizam exames só é maior do que o de mulheres quando são exames feitos dentro de hospitais, em pacientes que já estão internados. Entre os pacientes em internação hospitalar, homens representam cerca de dois terços de todos os exames cardíacos e oncológicos realizados.

Doenças cardíacas e câncer são as duas principais causas de óbito entre homens. Doenças do coração mataram, de janeiro de 2021 a maio de 2023, mais de 88 mil homens e o câncer, quase 70 mil homens no mesmo período. Muitas dessas doenças não são fatais, na maioria dos casos, se forem diagnosticadas num estágio em que o tratamento ainda possa ser eficaz.

A campanha “Filho que ama leva o pai ao AME” busca nos mais jovens a ajuda para convencer os mais velhos a buscar acompanhamento médico, uma vez que os procedimentos são voltados para homens com mais de 50 anos. O número de óbitos de pessoas do sexo masculino cresce significativamente a partir dos cinquenta anos. Os números da SES apontam que os óbitos por problemas cardíacos em homens entre 50 e 54 anos de idade foram 49,3% maior do que em homens entre 45 e 49 anos nos primeiros cinco meses de 2023. Óbitos por câncer, comparando estas mesmas faixas etárias no mesmo período, foram 82,1% mais frequentes.

De acordo com o médico, muitos homens se sentem constrangidos ou inibidos de fazerem o exame do toque para o câncer de próstata. Para ele, o papel das famílias é fundamental, porque “muitos vão por consciência própria, mas muitos vão obrigados pela família, pelos filhos ou pela esposa. Uma dica importante é tirar o preconceito e se preocupar com a saúde. É apenas um exame, com o objetivo de estender a vida do paciente”.

Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE