Ataques entre candidatos dominam debate na Record News

Todo tipo de polêmica foi levantada no debate entre os candidatos que disputam o 2º turno para prefeito de Guarulhos nesta segunda-feira, 17, no canal Record News. Até o pai de Guti (PSB) e a mãe de Eli Corrêa Filho (DEM) foram citados.

Sob a mediação do jornalista Heródoto Barbeiro, o confronto aconteceu em forma de questionamentos entre os candidatos, com exceção da primeira pergunta formulada pela direção do programa, que foi: “Caso eleito, qual seriam as medidas que você tomaria imediatamente”. Eli respondeu que “o grande ponto inicial que o próximo governante terá que dar é o lado da saúde”. Já Guti disse que enxugará a máquina pública, citando os exemplos de comissionados e funcionários fantasmas da Prefeitura.

Aproveitando o gancho da primeira resposta, o democrata iniciou os questionamentos ao adversário com o polêmico caso da morte de 14 bebês no Hospital Municipal da Criança, em 2011, que a Câmara não aprovou a instauração da Comissão Especial de Inquérito, por falta do número necessário de assinaturas.

Guti defendeu-se com o argumento de que seria um retrocesso assinar a abertura de uma CEI pois o Ministério Público Estadual, na época, já estaria atuando. “Nesse caso, o Ministério Público já estava atuando, então seria um retrocesso, seria um passo atrás, seria contraproducente nós falarmos em travar essas investigações; pelo contrário, a gente quer celeridade. Essa é a nova política e precisamos investigar de fato. Como o Ministério Público já estava no caso, então nós optamos em deixar o Ministério Público trabalhar o quanto antes”.

Em seguida, o pessebista perguntou sobre a solução para o sepultamento dos mortos na cidade, mas Eli insistiu no caso da CEI dos bebês.

No decorrer do debate, o democrata teceu diversas outras críticas ao adversário, como o caso da ONG Água e Vida. Guti tentou direcionar as perguntas para as propostas de governo, mas, no fim, cedeu, quando a polêmica que envolveu seu pai, o ex-delegado da Polícia Federal Antônio Manoel Costa, foi mencionada. “Meu pai trabalhou há seis, sete anos atrás, realmente, e trabalhou duro na Guarda Ambiental porque foi delegado federal de classe especial, muito experiente, e foi convidado para atuar. Mas ficou apenas onze meses porque viu que não poderia fazer o seu trabalho de forma adequada. Já a sua mãe esteve até recentemente, dois, três meses atrás, na administração petista. Quando o senhor fala: ‘como que eu vou governar da maneira adequada’, o senhor tem todos os petistas ao seu lado”.

Nas considerações finais, Eli mencionou a proposta de transformar o Hospital Pimentas em um hospital universitário. Guti propôs ampliar o horário de atendimento das UBSs e lamentou a falta de discussões sobre a cidade.

Assista ao debate: