Por Cris Marques
Fotos: Arquivo pessoal e banco de imagens

Com certeza, você já ouviu falar que casar engorda, não? E o que parece apenas mais um dito popular tem mesmo fundamento. É o que diz um estudo realizado na universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos. De acordo com o levantamento, realizado com cerca de 4 mil casais nos últimos 25 anos, quando a mulher fica obesa, a chance do marido também ganhar uns quilos é de 78%. Já no quadro inverso, o risco da esposa também se tornar obesa é ainda maior, de 89%. Entre os motivos, além da correria do dia a dia, que empurra os pombinhos para comidas prontas, fast foods e industrializados, também estão fazer da refeição um momento de confraternização, a dois ou em família, e o preparo de pratos mais elaborados para agradar o cônjuge.

Mas, se ter um parceiro ajuda a engordar, a boa notícia é que o inverso também é real: casais que malham juntos emagrecem com mais eficiência. De acordo com Fabiana Barcelos Contrera, professora de educação física, que atua com alunos da educação infantil na Prefeitura de Guarulhos e também na academia Acqua Sport, fazendo as avaliações físicas e comandando aulas de natação e corrida, ser saudável é sempre a melhor opção. “Todos nós devemos buscar uma atividade física que nos proporcione saúde física, mental, bem-estar e satisfação. Quando há a oportunidade de fazer isso ao lado de alguém querido, fica muito mais fácil e a motivação aumenta. Ter o mesmo objetivo torna o processo mais positivo, pois ambos passam pelas mesmas adaptações”.

E não é só na academia que essa cumplicidade é benéfica. “Mudar o hábito alimentar de uma vida toda, de uma hora para outra, não é fácil e ter alguém para compartilhar esse novo momento ajuda a dar forças extras. Quando uma pessoa começa uma reeducação alimentar sozinha, precisa ter muito mais resistência para ver pais, namorado(a), esposo(a), filhos ou colegas de trabalho comendo e oferecendo alimentos que ela adora e está acostumada a comer sem restrições. Agora, ao embarcar junto nessa situação, o acesso a alimentos não saudáveis é mais raro e, caso aconteça, um cobra o outro sobre o acordo que firmaram”, garante Erika Borges, nutricionista esportiva autônoma e uma das responsáveis pelo Desafio Acqua Sport – programa da academia que engloba reeducação alimentar, atividades físicas e acompanhamento psicológico para uma mudança no corpo e no estilo de vida, em um período de 90 dias.

Erika Borges e Fabiana Barcelos Contrera
Erika Borges e Fabiana Barcelos Contrera

 

Cumplicidade a favor da saúde

Para começar essa mudança a dois, Fabiana indica que o casal estabeleça uma meta e trace as estratégias necessárias para o cumprimento. “É preciso dar o primeiro passo em busca de um exercício físico que agrade, além de investir em uma boa dose diária de motivação recíproca. Experimentar atividades em grupo também acaba sendo um incentivo, pois assim marido e mulher encontram outras pessoas na mesma situação e conseguem observar mudanças positivas nas pessoas ao redor, como o simples modo de encarar o dia a dia com mais disposição”. Para Erika, compartilhar as dificuldades e conquistas torna tudo mais especial e menos traumático, além de ser notável a torcida de um pelo outro. E as duas profissionais ainda são enfáticas ao confirmar que essa cumplicidade nos exercícios e na dieta estreitam positivamente os laços da relação.

 

Casais-que-malham3A hora do sim para uma nova vida

Aline Freitas, esteticista autônoma, e Rodolfo de Medeiros Lemos, microempresário, também autônomo, sabem bem o quanto ter alguém ao lado faz diferença, tanto para engordar quanto para emagrecer. “Antes de casar, não me alimentava tão mal, mas também não me preocupava muito com isso, afinal tudo sempre estava pronto e eu nem precisava cozinhar. Na época, meu peso era 58 quilos”, conta ela. Já o marido admite que, mesmo solteiro, vivia uma vida corrida e mal tinha tempo para se dedicar à saúde.

“Depois de quase 2 anos casados, a Aline engordou e eu também. Chegávamos tarde em casa e apostávamos em algo rápido ou comíamos fora; era pizza, esfiha, pastel… Ela vivia tentando fazer dieta, o que pra mim era algo caro. Mas não via o quanto gastávamos comendo errado”, afirma ele. Com vontade de mudar o estilo de vida do casal, a esteticista começou a procurar formas para isso e encontrou, em uma reportagem da própria Revista Weekend, mais sobre o Desafio Acqua Sport e os inscreveu.

Três meses depois de muita dedicação, o casal eliminou junto quase 30 quilos, isso sem contar o ganho de massa magra e um novo estilo de vida. “Juntos, conseguíamos entender as motivações do outro, o que fazia ou não parte do cardápio e o que cada um gostava mais nas atividades físicas. Hoje, estamos no nosso verdadeiro desafio para manter tudo isso. Afinal, ter uma equipe ao lado é mais fácil, mas depois é preciso entender que uma vida longa e sadia depende, exclusivamente, de nossas atitudes”, acredita Aline.

Casais-que-malham4

 

Está solteiro(a)?

A nutricionista dá a dica: “Cola no irmão, primo, amigo, vizinho, pai, mãe… Em dupla é sempre mais empolgante, pois você tem alguém para te puxar quando a preguiça de treinar bater ou te lembrar, carinhosamente, que vocês firmaram um pacto e não podem vacilar, nem mesmo quando a tentação de atacar a geladeira for enorme. O bacana do acordo entre duas pessoas, se comparado a um grupo maior, é que para dar certo um vai depender totalmente do outro. Nessa dualidade, tem apenas um ‘porto-seguro’ e, por isso, o comprometimento e a cobrança são maiores”, finaliza.

 

Quer ler outras matérias desta edição da Revista Weekend? Acesse!