Em 2011, circulava a primeira Revista Guarulhos com uma edição especial voltada especificamente para o segmento da educação: uma publicação produzida para que o leitor pudesse encontrar – e até mesmo usar como fonte de pesquisa – a metodologia e as particularidades das instituições privadas da cidade. A ideia deu tão certo que já vamos para nossa 7ª edição.

No que tange à educação, de lá pra cá, obviamente muita coisa mudou, mas com toda certeza a transformação mais discutida nos últimos anos foi o projeto de lei sobre a reforma do ensino médio, sancionado pelo presidente Michel Temer, em fevereiro deste ano. Por isso, as alterações no ensino médio foram o tema escolhido para a matéria de capa.

Para começar, vamos entender quais são as principais mudanças no sistema de ensino que prevê prioritariamente a flexibilização do currículo escolar e a implementação do ensino integral em mais escolas. Outro ponto importante é que o “novo ensino médio” pretende focar na capacitação dos estudantes em suas áreas de interesse, ou seja, um jovem que tiver mais afinidade com números, por exemplo, poderá optar por investir mais tempo de estudo em uma disciplina relacionada.

Outro assunto abordado é o que mudará nas escolas particulares. Assim como as escolas públicas, as instituições privadas também precisarão ter os projetos político-pedagógicos encaminhados às secretarias de educação para começarem a praticar as mudanças. E também pairam no ar algumas dúvidas, como a questão da estrutura para atender a implementação do ensino integral. Se os colégios particulares fizerem investimentos para acompanhar as propostas isso poderá alterar o valor das mensalidades para as famílias?

Por enquanto são muitas perguntas com poucas respostas. Nem mesmo o prazo para efetivar as novas regras nas escolas de todo o Brasil é certo. Talvez, a única certeza seja a de que as transformações sejam realmente necessárias, ainda mais considerando que o ensino médio é a etapa mais problemática do sistema educacional brasileiro. A dinâmica, os hábitos, a maneira de educar são diferentes do que acontecia há décadas e de fato algo precisa ser feito para que os jovens se interessem de forma genuína pela educação.
Levando-se em conta esses e outros aspectos, as próximas páginas trazem um raio-X do universo desse “novo ensino médio”.

Principais mudanças do novo ensino médio

As mudanças eram realmente necessárias?

Os impactos na rede particular

Por falar em educação…

Haverá mais vagas para professores? Depende

Certificando-se a tempo

As mudanças no Enem