Mais de 14 mil bitucas são recolhidas em mutirões realizados pela cidade

Foto: Divulgação

O Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado nesta quinta-feira (29), foi marcado por ações de sensibilização e mobilização da população para os danos sociais e ambientais causados pelo tabaco. A Prefeitura de Guarulhos, por meio das secretarias de Saúde e Serviços Públicos, realizou o mutirão Caça às Bitucas na praça Estrela, no bairro Cidade Soberana, onde foram recolhidas 9.819 bitucas por 21 pessoas em 40 minutos. Outros dois mutirões realizados nas Unidades Básicas de Saúde Novo Recreio e Acácio totalizaram o recolhimento de 4.219 bitucas. O objetivo, além de chamar a atenção para a saúde ambiental, é divulgar que as UBS oferecem tratamento intensivo contra o tabaco.

A ação nas duas UBS foi organizada pelo Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf) do Recreio São Jorge, que propôs a caminhada de 30 minutos para recolhimento da sujeira. A UBS Novo Recreio colheu 2.234 bitucas, com a participação de 35 pessoas, entre elas funcionários do Clube das Mães. Já a UBS Acácio recolheu 1.985 pontas de cigarro com a ajuda de 25 pessoas no trajeto pela avenida Silvestre Pires de Freitas. Na UBS Recreio São Jorge, profissionais de saúde aproveitaram a data para informar aos usuários na sala de espera sobre os efeitos do cigarro e a respeito do grupo antitabagismo existente na unidade.

O mutirão, na praça Estrela, contou com o apoio da Secretaria de Educação, por meio do Centro Municipal de Incentivo à Leitura Fernando Pessoa e a participação das frequentadoras do grupo de atividade física das UBS Soberana e Santos Dumont, que têm a educadora física Paula Maria Ito Neves à frente.

Um relatório da NBC News, divulgado em agosto de 2018, alerta que as bitucas de cigarro poluem mais o oceano do que as sacolas e os canudos de plástico. As bitucas chegam aos oceanos por meio de bueiros e córregos do mundo inteiro. Elas se desintegram formando microplásticos e acabam sendo consumidos pelos animais marinhos. Além disso, espécies de algas marinhas e de água doce produzem 55% do oxigênio do planeta. “Por todos esses malefícios se faz urgentemente necessário que as pessoas passem a fazer o descarte correto da bituca. Lugar de bituca não é no chão, é no lixo”, destacou Celi Pereira, coordenadora do Programa Lixo Zero Guarulhos, da Secretaria de Serviços Públicos (SSP).

A empreendedora e ativista Natasha Ita Miyamoto, da empresa Recicla Vertical e do movimento Mundo sem Bituca, também participou da ação e destacou a oportunidade que teve de explicar a importância para as crianças que saíam da escola, localizada na praça, e acabaram se aproximando da tenda por curiosidade. “Eu achei muito legal porque aproveitei e falei para não fazerem o que estávamos fazendo, porque cada bituca de cigarro tem 4.700 substâncias tóxicas. Disse para não pegarem nelas e para pedirem para todos os fumantes que conhecempara não jogarem bituca de cigarro no chão. Porque duas bitucas de cigarro geram a mesma quantidade de poluição produzida por um litro de esgoto. Então, imagina o quanto essas quase 10 mil bitucas não contaminariam”, questionou.

Movimento Mundo sem Bituca

No site do Lixo Zero Guarulhos, a SSP disponibiliza o manual para quem tem interesse em organizar a ação Caça às Bitucas em seu bairro ou empresa, na data em que desejar. A ideia de realizar estes mutirões nesta quinta-feira surgiu da ação que a SSP protagonizou na cidade com o programa Lixo Zero no mês passado, em parceria com o Movimento Mundo sem Bituca, no Bosque Maia. No local foram recolhidas mais de mil bitucas em pouco mais de uma hora. “Quem fuma sabe o quão danoso o cigarro é para o corpo, para a saúde. A proposta é, ao chamar a atenção para o mal que o cigarro causa ao meio ambiente, sensibilizar os fumantes de que este não é um problema só dele. É nosso. Fumar afeta a todos nós, o meio ambiente e até os animais”, finalizou Keila Costa, coordenadora do Programa Municipal de Controle do Tabagismo. 

Saúde com Você traz depoimento de ex-fumante

Na segunda-feira (26) o Saúde com Você, que é uma estratégia de educação em saúde, trouxe o depoimento de Maria José, uma senhora de 69 anos que fumou por 47 e parou ao participar do grupo de antitabagismo da UBS Nova Cidade. O vídeo, que tem a intenção de inspirar outras pessoas, está disponível em todos os perfis oficiais da Prefeitura nas redes sociais.

*Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Guarulhos