Garoto guarulhense brilha no futebol dos EUA

O guarulhense Enrico Paparelli, com apenas 14 anos de idade, completados em maio deste ano, embarcou em julho para Raleigh, na Carolina do Norte, para integrar a equipe da Neuse Christian Academy, os “Lions”. O time conseguiu sagrar-se vencedor na temporada 2018-2019 e estava havia 25 anos sem conquistar o campeonato estadual de lá.  

O jornalista Luiz Otávio Abrantes de Oliveira conta, no blog Papo com Boleiro, no portal do Lance!, que, após intensa pré-temporada, com direito a alojamento no Soccer Camp realizado pela NC State University, respeitada universidade de divisão 1 no estado da Carolina do Norte, o time do coach Michael Davis finalizava sua preparação para estreia no campeonato da “MID Carolina Conference”.

No período de preparação, Enrico Paparelli observava a diferença do Varsity Soccer Americano para o futebol juvenil brasileiro. Segundo o jovem atleta, “no Brasil, jogamos por categorias de acordo com a idade. Aqui (lá) os times são formados com atletas de 14 a 18 anos de idade todos juntos”. Diferentemente do ensino médio brasileiro (antigamente chamado de segundo grau ou colegial), que dura apenas 3 anos, nos EUA o highschool é de 4 anos. Inicia-se o 1º ano com 14 anos, o caso do Enrico, denominados “freshmans”; no 2º ano são os “sophomores”; no 3º ano são os “juniors” e no 4º ano são os “seniors”.

Desta forma, é visível a diferença física entre os atletas, o que obrigou Enrico a adaptar seu estilo de jogo. “Saí do Brasil atuando pela lateral do campo, apostando na minha velocidade e tinha muito contato físico nas disputas de bola. Aqui, busco minha antecipação e continuo apostando na velocidade para sair da forte marcação e servir meus companheiros de time”. Além disso, Enrico observa: “Eles [os americanos] são habilidosos e muito fortes”.

Deu certo!

A equipe da Neuse Christian Academy obteve a impressionante marca de 90 gols na temporada e sagrou-se campeã invicta da Conferência (1). Destaque individual para Enrico Paparelli que, em sua primeira temporada, obteve a marca de 18 gols, 20 assistências, 90 chutes ao gol e 68 desarmes. Foi eleito em 3 partidas o “Player of the game”, além de ser o artilheiro do time do coach Michael Davis. Enrico foi o 2º melhor jogador da Conferência, sendo o único freshman entre os dez primeiros colocados e ainda foi eleito para a seleção dos melhores jogadores da Conferência.