quinta-feira, 9 dezembro 2021
- PUBLICIDADE -
InícioDESTAQUEJustiça decreta prisão do ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes

Justiça decreta prisão do ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes

A 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro decretou a prisão preventiva do ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes. Ele é investigado na Operação Patron, um desdobramento da Operação Lava Jato, por corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa, em um esquema envolvendo o doleiro Dario Messer, preso em julho deste ano, pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, na Operação Câmbio, Desligo.

Policiais federais estão em operação nesta terça-feira (19) para prender o ex-presidente e outros 19 investigados, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF). Ainda segundo a MPF, a Justiça considerou que a prisão de Cartes é necessária devido a “graves riscos para a ordem pública, pela contemporaneidade e gravidade dos crimes investigados e por ser a única forma para irromper os crimes de lavagem de dinheiro já comprovados”.

São 19 mandados de prisão e 18 de busca e apreensão em andamento em três estados brasileiros. A ação visa desarticular a organização criminosa vinculada ao doleiro Messer e ao ex-presidente Cartes, que governou o país vizinho de 2013 a 2018.

A operação é chamada de Patron, ou seja, “patrão” em português, uma referência ao apelido dado por Messer ao ex-presidente paraguaio.

De acordo com a Polícia Federal, as investigações identificaram 20 milhões de dólares que teriam sido ocultados por Dario Messer, dos quais 17 milhões foram colocados em um banco do arquipélago caribenho das Bahamas e o restante dividido entre doleiros, casas de câmbio, políticos e empresários do Paraguai.

Ainda segundo a PF, Cartes seria a pessoa de maior confiança de Messer no Paraguai e teria ajudado o doleiro a fugir de autoridades brasileiras e paraguaias.

Messer, por sua vez, teve sua prisão decretada em maio de 2018 pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro na Operação Câmbio, Desligo. Depois de ficar foragido por mais de um ano, ele foi preso em julho deste ano, acusado de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e participação em organização criminosa.

Os alvos que residem no Paraguai e nos Estados Unidos foram incluídos na lista vermelha da Interpol, a polícia internacional.

*Com informações da Agência Brasil

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,500SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Número de isenções para PCDs comprarem carros desaba 52%

O número de autorizações para que PCDs (pessoas com deficiência) comprassem um veículo 0 km com a isenção de impostos caíram pela metade (52,2%), de 108.560...

IPVA 2022 ficará bem mais caro

Além do combustível mais caro, os proprietários de veículos enfrentam um novo desafio no início de 2022. O Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) deve ficar...

Cras Santos Dumont recebe ação de cidadania no Dia dos Direitos Humanos

A Prefeitura de Guarulhos promoveu no último sábado (4) uma ação de cidadania no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) Santos Dumont em referência ao...

73,5% das famílias paulistanas estão com dívidas, diz estudo

Levantamento aponta que 73,5% de famílias paulistanas estavam com dívida no mês de novembro, o percentual mais alto desde 2010. Os dados são da...

Assinado convênio para implantação do Centro Nacional de Vacinas

Nesta quarta-feira (8) o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) assinou um convênio para implantação do Centro Nacional de Vacinas, que funcionará em...