Famílias carentes precisam de ajuda da população

 

Com a paralisação de inúmeras atividades, já há empresas demitindo funcionários, outras com dificuldades para pagar salários e uma porcentagem elevada da população que trabalha na informalidade e viu, de repente, sua renda cair a praticamente zero.

O auxílio de R$ 600, aprovado pela Câmara dos Deputados em consenso com governo do presidente Jair Bolsonaro, começará a ser pago em abril, porém ainda sem data definida. A liberação da primeira parcela do 13o. para aposentados do INSS também ainda demora uns dias para começar a ser efetivada.

Enquanto isso, as famílias precisam de alimentos e outros gêneros essenciais, como produtos de limpeza e medicamentos.

A Prefeitura de Guarulhos tomou a iniciativa de entregar cestas básicas nas residências dos alunos da rede municipal inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal.

Outras famílias questionam o critério e perguntam como farão para substituir a merenda que os filhos recebiam nas escolas, durante todo o período que ficarão sem aulas. Há também muitas famílias, que não têm filhos da rede municipal, e estão em situação muito difícil e precisam de apoio.

O Click Guarulhos enviou questionamento à Assessoria de Imprensa da Prefeitura, para saber se há um plano para atender todas essas outras famílias.

Resposta



“Em relação aos aos alunos da rede municipal, já está claro que é uma medida da Prefeitura para aqueles alunos que não podem prescindir da merenda escolar.

No âmbito socioassistencial, os munícipes devem procurar as unidades dos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) de abrangência de sua residência, para receber informações sobre os serviços disponíveis de acordo com as condicionalidades.”

Clique no link abaixo para acessar a lista dos endereços e telefones dos Centros de Referência e Assistência Social de Guarulhos

Endereços e telefones dos CRAS

Iniciativas de ONGs e da população em geral

Organizações da sociedade civil, como a ONG Olhar de Bia, estão promovendo campanhas de arrecadação de gêneros e também de dinheiro, por meio de uma vaquinha virtual. Foram arrecadados até agora R$ 3.500 e a meta é chegar a R$ 20 mil.
Para saber mais, leia a matéria publicada pelo Click:
https://www.clickguarulhos.com.br/2020/03/22/ong-olhar-de-bia-faz-campanha-para-custear-alimentos-para-familias-carentes/

As pessoas que quiserem colaborar podem acessar este link


Área de alimentação cria Prato Solidário

Empresários da área de alimentação, liderados pelo Wesley da hamburgueria Black Rock, estão arrecadando e distribuindo alimentos a pessoas que moram nas ruas de Guarulhos, com a campanha Prato Solidário. Para isso, estão contando com ajuda de voluntários, em várias tarefas, incluindo a montagem de kits.

Neste link, há mais informações:
https://www.clickguarulhos.com.br/2020/03/25/comerciantes-de-alimentacao-de-guarulhos-criam-prato-solidario/

Outras iniciativas


Nas redes sociais, há postagens pedindo apoio para entidades assistenciais, como as Casas André Luiz. A empresa Bauducco doou à Prefeitura 80 toneladas de produtos.

O médico Marco Mariano faz campanha para obter doação de produtos necessários ao Hospital Padre Bento, para fazer frente às crescentes necessidades nesse período. A Damapel, fabricante de papéis higiênicos (marcas Fancy e Dama) e de guardanapos e toalhas de papel (Donna), sediada em Guarulhos, doou ao Padre Bento 30 fardos de produtos.

O internauta, consultor financeiro Márcio Porfírio dos Santos, está arrecadando doações para famílias necessitadas da região do Cocaia, onde reside. “Temos diversas famílias em Guarulhos que, infelizmente, estão passando por necessidades. São famílias carentes que não têm nem o básico”, informa.

Ele cita que no Sítio São Francisco há 20 famílias indígenas com 4 crianças cada. “Ressalte-se que eles tinham apresentações para arrecadar alimentos. Mas devido ao isolamento social, a questão ficou complicada. Outro desafio é atender os ambulantes, que perderam a renda. Estou pedindo o auxílio de todos. Necessitamos de alimentos, produtos de limpeza e roupas (tanto de adultos como de crianças. Quem puder colaborar me contate e, se for o caso, posso ir buscar”, diz o voluntário.

Este é o número do WhatsApp dele: (11) 9 5130-1286.