PUBLICIDADE
InícioCANAISPOLÍTICATrump diz que Brasil errou; médico aliado de Bolsonaro critica quarentena. Quem...

Trump diz que Brasil errou; médico aliado de Bolsonaro critica quarentena. Quem tem razão?

Publicado em
PUBLICIDADE

O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, disse nesta terça-feira, 28/4, que o surto do novo coronavírus no Brasil é sério, porque o País agiu na direção inversa do que deveria ter feito. Ele, que se mostrava muito próximo do presidente Jair Bolsonaro, aconselhou ao governo do estado da Flórida cancelar voos para o Brasil.

Nesta terça-feira, o Brasil chegou a 5.017 mortes e ultrapassou a China, que está com 4.633. A China tem sete vezes a população brasileira: enquanto estamos com 22 mortes por milhão, a China tem quatro mortes por milhão.

Enquanto isso, o médico Osmar Terra, que é deputado federal (MDB-RS) e foi ministro da Cidadania, sendo muito próximo de Bolsonaro, está de acordo com o presidente, que se opõe ao isolamento horizontal. Terra, que foi cogitado para substituir Luiz Henrique Mandetta, critica a quarentena e afirma que ela está quebrando o Brasil. Aponta o crescimento do número de casos em estados, como o de São Paulo, que estão praticado a quarentena como argumento para dizer que ela não surte efeito e que não achatou a curva de contaminação.

O deputado havia dito, no fim de março, que o pico da doença em São Paulo já havia passado. Mas, de ontem para hoje (27 para 28/4), São Paulo teve o maior número de mortes em um só dia: mais de nove mortes por hora atribuídas ao vírus. Em 9 de abril, Terra disse ao ministro Onix Lorenzoni que o Brasil não chegaria a 4 mil mortes, número já superado hoje em mais de 25%. Em entrevista a um jornal de Santa Catarina, nesta terça, disse que há técnicos exagerando nas previsões e que a Imprensa deveria opor-se a divulgá-los: “Não será um milhão de mortes, nem 400 mil, nem 40 mil”, comentou.

O Ministério da Saúde, mesmo após a troca de comando, continua afirmando que é necessário ficar em casa, evitar aglomerações, para impedir que o vírus se propague com rapidez.

Se apesar da quarentena, o número de casos e de mortes não para de crescer, e ainda se cogita que haja pelos menos mais duas mil mortes subnotificadas, quem está com a razão: Donald Trump ou Osmar Terra? Quem defende a quarentena ou quem a condena? Sem a quarentena teria sido ainda pior, como alegam os governadores, como João Doria? Ou é desrespeito à quarentena que não permitiu que os índices caíssem?

Pela lógica, quanto mais gente nas ruas, maior o risco de contágio. Há países com 633 mortes por milhão, o Brasil está com 22 mortes por milhão e há outros com uma morte por milhão. A pandemia ainda pode crescer muito no Brasil, principalmente se muitos pacientes tiverem de procurar ao mesmo tempo as unidades de saúde. Ainda assim, uma boa parcela dos brasileiros continua achando que há exagero das autoridades e faz o que pode para ir contra a quarentena e desqualificar as notícias que mostram números preocupantes.

Qual sua opinião?

Valdir Carleto



Compartilhe

Veja também

PUBLICIDADE
Redes Sociais
28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,683SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever
PUBLICIDADE

Últimas publicações

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE