Nelson Teich recusa cargo de conselheiro na Saúde

O ministro da Saúde, Nelson Teich, durante solenidade de posse no Palácio do Planalto
 

O ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, divulgou pelo twitter no sábado, 23/5, que foi convidado a atuar como conselheiro no Ministério da Saúde, mas preferiu recusar.

Segundo ele, seria incoerente ter deixado o Ministério e aceitar cargo de conselheiro. No entanto, colocou-se à disposição do ministro interino, coronel Eduardo Pazuello, para ajudar no que for preciso durante a fase de transição.

Justificou que desejava implantar uma gestão mais técnica no Ministério, não apenas na questão médica, mas de planejamento, o que dependeria de obter informações seguras e precisas.

Secretário Wanderson deixa cargo na segunda



O secretário nacional de Vigilância do Ministério da Saúde, doutor em epidemiologia Wanderson Kleber Oliveira, pediu demissão e deixará o cargo a partir desta segunda-feira. Era braço direito do então ministro Luiz Henrique Mandetta, iria sair junto, mas atendeu a pedido de Teich para permanecer. Suas funções foram esvaziadas por Pazuello, que nomeou diversos militares em sua assessoria. Oliveira era defensor do isolamento social.