Pesquisadores da UnB concluem equipamento para descontaminação de máscaras N95

Brasília - Incluída no rodízio de abastecimento do DF, a Universidade de Brasília (UnB) está tomando medidas para reduzir o consumo de água, a instituição chegou a adiar o início das aulas no principal campus da instituição em função do racionamento (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
 

Pesquisadores do Instituto de Física da Universidade de Brasília (UnB) concluíram um equipamento para descontaminação de máscaras N95 por meio de luz ultravioleta. A máquina de descontaminação permite que profissionais de saúde possam reutilizar esse tipo de máscara. De acordo com os desenvolvedores do equipamento, a radiação ultravioleta é uma tecnologia de baixo custo e de fácil manutenção e bastante utilizada na indústria brasileira.

O projeto teve apoio financeiro de R$ 50 mil do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTIC) e de R$ 80 mil do Rotary Club. Marcos Pontes, titular do MCTIC, e outros secretários da pasta visitaram o departamento da UnB onde o equipamento foi desenvolvido. 

Seis protótipos com ciclo de descontaminação de uma hora já estão prontos, sendo cinco de pequeno porte com capacidade para 60 máscaras e uma unidade com capacidade para descontaminar 150 máscaras. O projeto foi desenvolvido para atender a demanda da rede pública de saúde do Distrito Federal, mas hospitais de Goiás e Tocantins também serão contemplados com o equipamento.

Fonte: Brasil 61