Secretário de Transportes Metropolitanos do governo de SP é preso pela PF

 

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy de Sant’Anna Braga, em um desdobramento da operação Lava Jato voltada à área da Saúde. A prisão ocorreu no bairro dos Jardins, na capital paulista e não tem ligação com o cargo que exerce no governo paulista, mas referente a uma investigação do Rio de Janeiro, a respeito de fraudes em contratos com vencedor dirigido, envolvendo a organização social Pró-Saúde, na gestão de hospital em Goiânia GO).

Baldy foi deputado federal por Goiás e ministro das Cidades, no governo de Michel Temer. Em um endereço que teria ligação com ele, foram apreendidos R$ 90 mil em espécie, no Distrito Federal.

Há outros cinco mandados de prisão sendo cumpridos, por corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa; foram assinados pelo juiz federal Marcelo Bretas, do Rio de Janeiro. Foi preso também um pesquisador da Fiocruz, em Petrópolis (RJ); um mandado foi emitido para a cidade de Goiânia (GO), porém o suspeito não foi encontrado.

O governo de SP informou que Baldy pediu licença por 30 dias do cargo de secretário estadual, para se dedicar à sua defesa. Em nota, a defesa do acusado considera exagerada a decisão de prendê-lo por algo supostamente ocorrido em Goiás há vários anos, e que ele nunca se negou a esclarecer o que quer que fosse.