Associação de Escolas Particulares defende volta parcial às aulas presenciais

 

Em artigo divulgado nesta sexta-feira, 7/8, o presidente da Associação das Escolas Particulares de Guarulhos e Região (AEG), Wilson Lourenço Jr., defende que seja permitido que as escolas retomem as aulas presenciais aos alunos cujas famílias sejam favoráveis ao retorno.

Ele argumenta que é sabido que apenas 13% das famílias preferem que seus filhos voltem a frequentar as escolas. Mas que, se elas assim o querem, deveriam ter esse direito respeitado; os alunos das demais famílias continuarem a ter aulas a distância.

Reproduzimos o texto do artigo:

13 x 87 – É hora de voltar para a escola!


Nas últimas semanas várias atividades retornaram à normalidade e uma grande parte dos profissionais retornou ao trabalho presencial. Com isso muitas famílias enfrentam o desafio de encontrar um local seguro para deixar seus filhos durante o dia.


Na semana passada a Prefeitura de Guarulhos concluiu uma consulta pública que teve quase 40 mil participações e um resultado bastante significativo: 87% dos respondentes manifestaram não serem favoráveis à retomada as aulas presenciais em Guarulhos neste ano. Quando questionados se enviariam seus filhos na possibilidade de uma volta às aulas presenciais, os mesmos 87% disseram que não enviariam.


Estes dados demonstram que a grande maioria dos pais/responsáveis, em especial os da rede pública municipal, estão preocupados com a pandemia, com a saúde de seus filhos e de suas famílias, e já devem ter encontrado uma outra alternativa para manter os alunos em casa enquanto saem para o trabalho.


Por outro lado, temos 13% dos pais que desejam que seus filhos retornem às aulas! Este número é aproximadamente um terço do limite máximo de alunos proposta de retorno do governo estadual (35%) no dia 08 de setembro. Ou seja, se a grande maioria não quer que seus filhos retornem às aulas presenciais, por que não permitir o retorno destes 13% que querem e que provavelmente precisam?


As escolas particulares vêm se preparando para o retorno às aulas com toda a segurança. Há anos as famílias reconhecem que o ambiente de uma escola particular é o mais seguro que elas conhecem e que por isso confiam seus filhos diariamente a estas instituições. A grande maioria já investiu para atender aos protocolos de saúde recomendados e assim evitar qualquer tipo de contaminação no ambiente escolar.


Muitas famílias que precisam trabalhar estão se sujeitando a deixar seus filhos em locais não especializados, alguns clandestinos e sem as rigorosas licenças. Outros têm contratado pessoas sem as qualificações de profissionais da educação, juntando crianças em casas particulares sem as preocupações sanitárias.


É hora de voltar à escola e atender aqueles que precisam deste retorno com toda a segurança!


Wilson Lourenço é presidente da AEG – Associação das Escolas Particulares de Guarulhos e região

imagem: Freepik