Índice de mortes por milhão no Brasil aproxima-se do dos EUA

 

Dados desta segunda-feira, 24/8, mostram o Brasil com 543 óbitos atribuídos à covid-19 a cada milhão de habitantes. Gradativamente, o país vem se aproximando do índice dos Estados Unidos, que é o país mais duramente atingido pelo vírus e tem 547 mortes a cada milhão de habitantes.

O maior índice continua sendo de San Marino, pequena localidade ao Norte da Itália, que teve apenas 704 casos de covid, mas que resultaram em 42 mortes. Como tem apenas 33.942 habitantes, apresenta proporção de 1.237 óbitos por milhão. Em segundo, está a Bélgica, 862 mortes por milhão; em terceiro, o Peru, país mais atingido da América do Sul, com 842 mortes por milhão; na sequência, Andorra, Espanha, Reino Unido, Itália, Suécia e Chile, respectivamente, com 686, 617, 610, 586, 575 e 570 óbitos por milhão. Os EUA são o décimo país do planeta por esse critério e o Brasil, o 11o.

Brasil

Casos confirmados: 3.627.217
Óbitos: 115.451
Pacientes recuperados: 2.778.709
Pacientes em tratamento: 733.057
Proporção de mortes x população: 543 óbitos a cada milhão de habitantes

Estados Unidos

Casos confirmados: 5.914.269
Óbitos: 181.089
Pacientes recuperados: 3.213.148
Pacientes em tratamento: 2.520.032
Proporção de mortes x população: 547 óbitos a cada milhão de habitantes

Mundo

Casos confirmados: 23.799.649
Óbitos: 816.505
Pacientes recuperados: 16.344.051
Pacientes em tratamento: 6.639.093
Proporção de mortes x população: 104,7 óbitos a cada milhão de habitantes

Estado de São Paulo

Casos confirmados: 756.480 
Óbitos: 28.505
Pacientes recuperados: 570.165
Taxa de ocupação de leitos de UTI: 53,7% na Grande São Paulo e 55,6% no Estado Pacientes internados: 11.159, sendo 6.120 em enfermaria e 5.039 em UTIs
Dos 645 municípios, houve pelo menos uma pessoa infectada em 644 cidades, sendo 514 com um ou mais óbitos.