Tamoios recebeu 52 mil veículos na sexta-feira

 

A Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo informa que houve registro de aumento de veículos trafegando pelas rodovias concedidas nesta sexta-feira do feriado da Independência. A rodovia dos Tamoios, em direção ao Litoral Norte, foi a que teve maior incremento, em comparação com o último fim de semana anterior à pandemia.

O aumento foi de 61,76% na descida da serra, com um fluxo de quase 52 mil veículos nas praças de pedágio no sentido da descida, porém, quando comparado ao histórico de feriados que ocorreram em uma segunda-feira, esse aumento fica em 7,99% maior, o que indica uma grande circulação de usuários ao litoral no Dia da Independência.

Para a concessão da Ecopistas, que administra as rodovias Ayrton Senna e Carvalho Pinto, principal caminho para o litoral Norte e região de Campos de Jordão, o aumento foi de 28,4% quando comparado ao fim de semana imediatamente anterior à quarentena: 166 mil veículos nas praças de pedágio sentido interior.

No Sistema Anhanguera-Bandeirantes, houve fluxo de 196 mil veículos nas praças próximas à Capital, resultando em aumento de 3,94% dos veículos com destino ao interior, quando comparado ao fim de semana dos dias 13, 14 e 15 de março.

Na rodovia Pres. Castello Branco (SP280), principal eixo de ligação para a região Oeste do Estado, houve um aumento de 18,45% no fluxo de veículos com destino para o interior, quando comparado ao fim de semana imediatamente anterior à quarentena, resultando em 57 mil veículos na Praça de Itu.

No Sistema Anchieta-Imigrantes, que dá acesso às praias do litoral Sul e à Baixada Santista, o volume de tráfego chegou a 75 mil veículos na descida da serra, entre leves e pesados, praticamente o mesmo fluxo de veículos do fim de semana imediatamente anterior à quarentena.

A Artesp e as concessionárias reforçam em mensagens nos painéis eletrônicos das rodovias a importância do isolamento social, como forma de conscientizar motoristas e passageiros a ficarem em casa e contribuir de maneira decisiva para evitar a contaminação pela covid-19.

(foto meramente ilustrativa)