domingo, 25 julho 2021
InícioCIDADE18,55% dos testes de covid-19 do 2º mutirão de Guarulhos são positivos

18,55% dos testes de covid-19 do 2º mutirão de Guarulhos são positivos

Terminou na tarde da quinta-feira (29) a segunda edição do mutirão de testes rápidos para o diagnóstico da covid-19 em Guarulhos, com um total de 14.724 exames coletados e 2.732 resultados reagentes, o que equivale a 18,55% de positividade. Foram ao todo oito dias de testagem, sendo as duas últimas nesta quarta e quinta-feira (28 e 29), no CEU Paraíso/Alvorada, onde foram examinadas 3.906 pessoas, sendo que 747 tiveram laudo positivo para o novo coronavírus.

Na primeira testagem, realizada em agosto passado, foram examinadas 14.663 pessoas, das quais 1.345 apresentaram resultado reagente para a covid-19, o que corresponde a 9,17% do público testado na época. Ou seja, metade do percentual diagnosticado com o vírus neste mutirão do mês de outubro.

Das 2.732 que testaram positivo para o novo coronavírus neste segundo mutirão em Guarulhos, 338 apresentaram IgM reagente (vírus ativo no organismo), 1.792 tiveram IgG positivo (contato mais antigo com o vírus) e em 602 foram  identificadas as duas imunoglobulinas (IgG e IgM), apontando que a infecção está em período de transição e deixando de ser ativa.

Para o coordenador da Atenção Básica da Secretaria de Saúde, Paulo Alexandre de Moraes, é importante destacar que o fato de o percentual de resultados positivos ter praticamente dobrado em relação ao mutirão de agosto está relacionado à metodologia utilizada nesta testagem, que foi diferente da anterior, uma vez que os primeiros testes não diferenciavam IgG e IgM.

“Em uma análise preliminar, podemos dizer que boa parte da população que participou dos 16 dias de testagem teve contato com o vírus em algum momento. Percebe-se que 65,5% das pessoas testadas neste segundo mutirão tiveram contato com o vírus e não estão doentes, uma vez que o resultado predominante foi IgG”, destacou.

O coordenador explicou que os valores de IgM reagentes ficaram em pouco mais de 12%, o que também já era esperado, uma vez que a população retomou as atividades do cotidiano e, mesmo com todas as precauções adotadas, sempre existe o risco de ter contato com o vírus. “Isso não quer dizer que o indivíduo vai desenvolver a doença, tanto que o mutirão foi para pessoas assintomáticas. Além disso, todos aqueles com resultados reagentes serão monitorados pelas Unidades Básicas de Saúde, que receberam as notificações e vão acompanhar os casos para saber se irão ou não apresentar sintomas”, disse.

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,400SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Prévia da inflação tem maior alta para meses de julho desde 2004

O aumento de 4,79% no preço das contas de luz fez a prévia da inflação saltar 0,72% no mês de julho, de acordo com informações divulgadas nesta sexta-feira...

Anta nasce em reserva onde espécie estava extinta há mais de 100 anos

Um filhote de anta nascido livre foi visto na semana passada na Reserva Ecológica de Guapiaçu, em Cachoeiras de Macacu, na região metropolitana do...

EDP: campanha de cashback de até R$ 15 pelo PicPay é prorrogada

A EDP, distribuidora de energia elétrica de Guarulhos, Alto Tietê, Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo, em parceria com o PicPay,...

Cidade de São Paulo começa hoje vacinação para pessoas com 30 anos

A partir de hoje (23) podem se vacinar contra o coronavírus, na cidade de São Paulo, as pessoas a partir de 30 anos de idade. A prefeitura...

SP autoriza eventos após 80% da população vacinada contra a Covid

A cidade de São Paulo autorizou a realização de feiras, convenções, congressos e outros eventos, à exceção de festas, desde que os participantes tenham...