quarta-feira, 29 junho 2022
PUBLICIDADEspot_imgspot_imgspot_imgspot_img
InícioCIDADESAÚDEPazuello agradece China por liberação de insumos para fabricação da vacina

Pazuello agradece China por liberação de insumos para fabricação da vacina

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, agradeceu ao embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, após o avanço nas negociações entre os dois países que permitiu a liberação de 5,4 mil litros de insumos para fabricação da vacina contra a Covid-19 no Brasil pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. Em carta enviada ao diplomata, Pazuello citou as reuniões realizadas desde dezembro de 2020 para garantir a importação da matéria-prima.

“Agradeço, em especial, os esforços feitos por Vossa Excelência para alcançar tal resultado positivo, em seguimento à exitosa reunião que mantivemos em 20 de janeiro, por videoconferência. A disposição da Embaixada da China no Brasil em colaborar com nossa gestão para acelerar o processo de exportação de insumos referentes a vacinas já havia sido manifestada em encontros prévios entre nossas equipes. Registro, em especial, reunião entre assessores meus e diplomatas chineses realizada 23 de dezembro passado”, disse o ministro.

A matéria-prima da Coronavac está prevista para chegar ao Brasil até o fim desta semana. O processo de liberação junto ao governo chinês do insumo da vacina da AstraZeneca/Oxford, que será fabricada no País pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), também está acelerado e deve ocorrer em breve. No agradecimento, Pazuello também destacou o apoio dado pela China no enfrentamento à pandemia no Brasil.

“Não posso deixar passar esta oportunidade para ressaltar tudo que a China já fez pelo Brasil, doando equipamentos de proteção individual e insumos de saúde desde o início da pandemia, e tudo que sei que ainda fará pelo Brasil, assegurando o fornecimento continuado de ingredientes farmacêuticos ativos para manter o cronograma da vacinação no Brasil”, ressaltou.

Nesta segunda-feira (25/01), o embaixador Yang Wanming já havia exaltado os esforços dos governos brasileiro e chinês para garantir a liberação dos insumos: “O lado chinês está disposto a continuar a fortalecer a cooperação com o lado brasileiro no combate à pandemia”, afirmou em carta enviada à Pazuello.

A chegada da matéria-prima é mais um passo dado pelo Ministério da Saúde para garantir a produção e o envase de vacinas contra a Covid-19 no Brasil, ampliando, assim, a imunização dos brasileiros e brasileiras de forma simultânea e gratuita.

Confira o documento na íntegra

PUBLICIDADE
PUBLICIDADEspot_img
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
3,337SeguidoresSeguir
1,594SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Sindicato encerra a greve de ônibus; alguns Terminais já começam a operar

O Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo acatou decisão da Justiça para o fim da greve de ônibus...

Brasil abre quase 200 mil novas empresas em 2020, diz IBGE

O primeiro ano da pandemia do novo coronavírus foi marcado pela abertura de 194,8 mil novas empresas no Brasil. O movimento elevou em 3,7%,...

​CPTM contrata anteprojeto para levar Linha 13-Jade até o Bonsucesso

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) publicou nesta sexta-feira (24/6) no Diário Oficial do Estado de São Paulo a contração de prestação de...

Programa Recomeço amplia acolhimento em Guarulhos com três Casas Terapêuticas

O governador Rodrigo Garcia assinou nesta sexta-feira (24), a autorização de R$ 2.050.000,00 em investimento para viabilizar três Casas Terapêuticas no município de Guarulhos....
Jornalista Valdir Carleto

É neste sábado evento com homenagem a Lisete Metram e monólogo de Valdir Carleto

A Academia Guarulhense de Letras promove neste sábado, no dia 25/6, a partir das 14h, o evento "A arte do encontro", no Salão de...