A emocionante história da professorinha de 12 anos no Maranhão

 

Um vídeo postado em 20 de dezembro pela youtuber Neyara Pinheiro, mostrando a inspiradora história da menina Érica, de 12 anos, em Coelho Neto, no interior do Maranhão, viralizou.

A repercussão fez com que vários programas de televisão também divulgassem a saga da garotinha, resultando em um vaquinha na internet, que arrecadou R$ 156.100, para construção de uma casa com melhores condições e que, certamente, irá beneficiar outras famílias de lá. E também despertou autoridades da inércia em que costumam ficar até serem provocadas: o vice-governador visitou a escolinha improvisada pela menina e, em conjunto com a Prefeitura local, será viabilizada a construção de uma escola e a conclusão de uma creche cuja obra estava paralisada. Quero dizer: se não fosse o exemplo de cidadania e dignidade dado por uma criança, tudo continuaria como estava.

A “Escola da Esperança” foi construída precariamente com materiais recolhidos no lixo. Histórias como a da “professora Érica” é que movem aqueles que não se conformam com as mazelas e buscam fazer algo para mudar a situação.

Assista ao vídeo e repare em um detalhe: como fala corretamente a menina de 12 anos, que vive em uma região remota do Maranhão. Talvez seja por ser menos influenciada pelos maus exemplos que a internet tem divulgado. Pelo menos, foi graças à internet que ficamos conhecendo Érica e que provavelmente pela iniciativa de Neyara o sonho da jovem, de ser uma brilhante advogada para defender os mais fracos, poderá se realizar.

Valdir Carleto