GCM dispersa aglomeração perto do lago de Vila Galvão

 

Chamada por moradores da região, a Guarda Civil Municipal de Guarulhos esteve no início da noite deste domingo no entorno do Teatro Nelson Rodrigues, ao lado do lago de Vila Galvão, para dispersar uma aglomeração de jovens, que tocavam música em alto volume.

Nas semanas anteriores, residentes em ruas nem tão próximas, queixaram-se da promoção de festas em locais perto do lago, sem precisar o local onde teriam sido feitas. Segundo eles, a bagunça varava a madrugada, causando grande incômodo.

Os frequentadores do pancadão que estava acontecendo hoje não ofereceram resistência à ordem da GCM para deixar o local. Aos poucos, foram se espalhando e o som foi desligado.

As forças de segurança têm tido muito trabalho para acabar com festas clandestinas que, a cada semana, grupos insistem em promover. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano também tem atuado para fazer cessar atividades de estabelecimentos não essenciais.


Fase vermelha muito radical

Muitos comerciantes têm se queixado do rigor da chamada “fase vermelha”, decretada pelo governo estadual. Pequenos estabelecimentos não seriam causadores de aglomerações, no entendimento desses microempresários. Argumentam que uma pizzaria, por exemplo, poderia funcionar, respeitado o espaço mínimo entre mesas e um determinado percentual da capacidade. Só com entregas ou retiradas, muitas delas não terão alternativa a não ser demitir pessoal para tentar reduzir o prejuízo, pois mesmo com as portas fechadas, há muitas despesas a pagar.