quinta-feira, 27 janeiro 2022
InícioCANAISMULHEREliana Galvão analisa seus experimentos políticos

Eliana Galvão analisa seus experimentos políticos

 

Nunca tive medo das experimentações, tanto na vida profissional quanto nas andanças da política de classe e partidária no meu município! Tanto é, que já me candidatei a presidente da Subseção da OAB em Guarulhos e fui candidata a vice-prefeita em 2020, pelo PRTB.

A mulher… ser supremo… ventre sagrado que pode dar à Luz a vida e aos sentimentos éticos, não pode se afastar dos anseios familiares e sociais. Quando me lancei aos experimentos políticos, tinha uma preocupação com a Ética na Política, tema cada vez mais debatido nos últimos anos, algo que muitos de nós, das gerações atuais, imaginamos um dia que não precisaria estar no centro dos debates em pleno século XXI, porque em nossa juventude pensávamos que no mundo atual a Ética estivesse plenamente incorporada à política. Ledo engano, porque hoje, muito mais que no passado recente, a política carece de valores éticos.

Ética na Política volta a dominar uma parte dos debates – em especial no mundo feminino, quando pensamos no país que desejamos deixar para nossos filhos e netos.

Guerras, corrida espacial, golpes militares, deposição de governos democraticamente eleitos, ditaduras por todo o mundo, contrastando com a eclosão da contracultura, lutas pelos direitos civis; enfim, se por um lado os governos entrincheiravam-se na luta contra inimigos externos e internos, a sociedade civil, por todo o canto, sinalizava desejar um mundo totalmente diferente daquele modelo até então dominante.

A sociedade civil deseja um mundo com respeito às liberdades individuais e aos direitos civis, onde a Democracia se tornasse um valor intrínseco e inamovível, capaz de equacionar os conflitos sociais e disseminar a paz. Quando me lancei às experiências na política, imaginei o respeito ao jogo democrático, a honestidade na condução e apuração das eleições como elemento basilar para a construção de um Estado Democrático de Direito.

Combater as fraudes, a corrupção e toda a sorte de artifícios que interferem no processo eleitoral, conduzindo a resultados não representativos da verdadeira vontade popular, torna-se fundamental para conduzir nosso município no rumo desejado.

A corrupção é a rainha das fraudes, pois inicialmente adultera a vontade popular, com a compra de votos, compra de apoios, distribuição de bens e serviços para influenciar na vontade do eleitorado, dentre outros ardis, e, depois, alimenta com propinas os políticos eleitos com a utilização de seus esquemas, sempre com o objetivo de que estes atuem obrigatoriamente em benefício dos interesses dos agentes ou grupos corruptores.

Evidentemente, toda corrupção tem como objetivo final conduzir os agentes públicos a realizarem atos que contrariam a vontade ou os interesses do povo! Todo esse dilema nos leva ao debate acerca da Ética na Política, posto que havendo ética, não haverá fraude, corrupção ou outros tipos de distorção em prejuízo aos legítimos interesses populares.

Apesar de ser a rainha de todas as fraudes e a mais mortal dentre todas as doenças morais, seria a corrupção a única ferida ética a ser curada na política e na sociedade?

Penso que não. Todo desvio ético contribui para o atraso da sociedade. Um político comprometido com interesses contrários ou prejudiciais à educação pública universal e de qualidade, que não tenha compromisso com a saúde, nem como a segurança pública, o transporte público, bem comum e a cultura popular também viola princípios éticos, na medida em que são anseios de toda a população.

Cada indivíduo que deseja agir corretamente depara-se constantemente com questões inerentes à Justiça e às consequências de seus atos e das consequências produzidas, pois essa é a pedra fundamental sobre a qual devem-se construir os alicerces de um sistema político ético, esse é o compromisso inquebrantável com a Democracia.

Isso nos leva a muitas perguntas: Será que uma mente feminina conseguiria mudar esse cenário? Uma mulher é capaz de enfrentar e mudar esse cenário? Será esse um sonho impossível no espectro feminino? O ventre sagrado… que gera a vida, e que muitas vezes é o único administrador da família, seria capaz de instigar concepção de liberdade no povo livre de liberdade das amarras da ignorância cultural que permitirão a depuração e o amadurecimento social?

Chegará o dia em que predominará a ética na sociedade brasileira e, esta refletirá na política, segundo os valores do bem individual e comum. Até lá, será um longo caminho, com muita luta e permanente vigilância.

E o ventre sagrado será responsável por essa conquista!

Eliana Galvão
Advogada


Contatos por e-mail:
[email protected]

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,870FãsCurtir
2,828SeguidoresSeguir
1,508SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Sesc PR abre seleção de propostas de exposições artísticas para 2022

Está aberto até o dia 11 de fevereiro o edital de seleção para o projeto ArteSesc 2022. Serão selecionadas até 22 propostas de exposição...

Previdência Social inicia 2022 com desafio de zerar filas

A Previdência Social iniciou 2022 com o desafio de zerar as filas. No fim do ano passado, cerca de 1,8 milhão de brasileiros estava...

Com caso de Covid, elenco adia pela segunda vez a estreia de espetáculo em...

Com estreia prevista para o dia 29 de janeiro no Teatro J. Safra, em São Paulo, o espetáculo Procuro o Homem da Minha Vida, Marido...

Guarulhos inicia vacinação de crianças de 5 a 9 anos sem comorbidades nesta terça-feira

A Prefeitura de Guarulhos estende a partir desta terça-feira (25) a vacinação contra a Covid-19 a crianças de cinco a nove anos. As de dez e...

Olavo de Carvalho morre, aos 74 anos, nos Estados Unidos

Morreu nessa segunda-feira (24), aos 74 anos, nos Estados Unidos, onde vivia, o filósofo e escritor Olavo de Carvalho. A informação foi dada pela família...