Festival Arrastão Cultural traz arte inspirada em vivências negras e trans na próxima apresentação

 

Abrindo espaço para expressões artísticas variadas, o Festival Arrastão Cultural convida Baobá e banda para uma apresentação vibrante e cheia de significados.  Com sonoridade marcada pelas culturas de tradição africana, como o coco de roda,  o jongo e o candomblé, o grupo também traz elementos do funk, do soul e do blues, numa performance com vocal forte e de discurso incisivo. Resgatando a ancestralidade da população negra, “Baobá” remete à árvore que conta história dos tempos imemoriais, que guarda os segredos e os transforma em poesia e canções. 

A banda é formada por Baobá (Voz), Raul Vicente (Baixo), Renata Soul (Voz e Violão) e Rafa Bernadete (Percussão). 

A apresentação marca o terceiro episódio da 9ª edição do Festival Arrastão Cultural, que visa expandir a arte local contemporânea reunindo artistas da cidade de Guarulhos para uma série de  cinco programas. Todos os episódios vão ao ar às 16h do último sábado do mês. 

“Alujá, última música lançada: Alujá – Single by Baobá no Spotify

Para completar o show, a artista Warley Noua se apresenta  por meio de música e poesia, convidando o público para reflexões sobre as estruturas e os dogmas da sociedade, majoritariamente dominada por homens cisgênero, brancos e heterossexuais. 

De forma visceral e intensa, Warley se derrama inteiramente trabalhando temas como amor, vícios, depressão e suicídio. Com essas temáticas, se apresentou no programa TedxMacedo ano passado:

Em performance, a artista brinca com o olhar de si sobre o mundo e como percebe os olhares da sociedade sobre si mesma e encontra novas definições para viver com seu cotidiano e sua arte, que é viva e consciente. 

Próximos episódios do Festival Arrastão Cultural: 

24/04 às 16h – KV x Thiago Loreto 

29/05 às 16h – As Despejadas x André Bizorão

A realização do festival Arrastão Cultural 2021 será realizado através da Lei Emergencial Aldir Blanc e pelo Funcultura da Secretaria de Cultural de Guarulhos.  Segundo João Perreka, a produção do festival neste novo formato será importante para o fomento cultural da cidade.

Sobre o Arrastão Cultural 

O Projeto Arrastão Cultural nasceu em 2012, com o objetivo de divulgar e fomentar artistas de diversas linguagens, contemporâneos e independentes da cidade de Guarulhos. Em seus oito anos de existência, já produziu inúmeros festivais ao ar livre, a partir da parceria com outros coletivos, com o poder público e entidades da iniciativa privada. O coletivo trabalha com profissionais de diversas áreas, dentre os quais jornalistas, técnicos de som, fotógrafos, designs, ativistas, produtores e pessoas engajadas em colaborar. 

Em 2019, o Arrastão Cultural realizou uma edição especial do seu Festival no Sesc Guarulhos, e ao longo de dois dias de evento cerca de 70 artistas guarulhenses de diversas linguagens.