quinta-feira, 5 agosto 2021
InícioCANAISESPORTEBrasil vai a Tóquio com 75% de atletas vacinados; alguns recusaram

Brasil vai a Tóquio com 75% de atletas vacinados; alguns recusaram

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) revelou hoje (13) que apenas 75% dos atletas brasileiros inscritos na Olimpíada de Tóquio estão imunizados com as duas doses da vacina contra a Covid, ou com a dose única da Janssen em alguns casos. O grupo que tomou ao menos uma dose é maior, de 90%, segundo os números apresentados pelo comitê. A vacinação é altamente recomendada, mas não é obrigatória para participar do evento.

Durante entrevista coletiva no Japão, o diretor de Esporte do COB, Jorge Bichara, informou que um grupo de atletas optou por não se vacinar. Mas o comitê decidiu não informar o número de esportistas que recusaram a vacina, nem seus nomes. Ainda segundo Bichara, porém, esses atletas serão mais cobrados.

“Como o COI definiu que não era obrigatória, não foi também apresentada como obrigatória para os atletas. Tivemos atletas que optaram por não se vacinar, mas vamos preservar os nomes porque é uma questão de ordem pessoal. Temos nossas convicções, entendemos como muito importante, mas respeitamos as posições de cada um. Vamos cobrar de todos e mais desses atletas os respeitos às condições de seguranças suas e de todo o grupo do qual estão fazendo parte”, afirmou.

A vacinação não é obrigatória para participar da Olimpíada, muito menos para ir ao Japão, mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) tem insistido na importância da vacinação, pela segurança dos envolvidos com os Jogos e para reduzir a preocupação e a rejeição dos japoneses com relação aos Jogos.

Por isso o COI fechou acordo com a Pfizer e com o Comitê Olímpico Chinês para receber doação de vacinas e as remeteu a diversos países do mundo, incluindo o Brasil. O país recebeu vacinas da Pfizer e da Coronavac, em número três vezes maior do que o necessário (o restante foi para o SUS), em troca de incluir as delegações olímpicas e paraolímpicas, incluindo staff e jornalistas, no grupo prioritário de vacinação. Esse grupo foi vacinado em pontos específicos definidos pelo Ministério da Saúde em parceria com o COB e o Ministério da Defesa.

Parte dos atletas, porém, estava fora do país nos últimos meses, por morar fora (como a ampla maioria das seleções de handebol), ou por estar fazendo sua preparação no exterior. Para vacinar esses esportistas, o COB fechou parcerias com governos e comitê olímpicos nacionais de vários países, como Espanha e Sérvia. Atletas de atletismo e skate aproveitaram viagens aos Estados Unidos para se vacinarem por lá. O comitê não explicou quantos atletas não se vacinaram porque não conseguiram.

Além disso, no caso específico do futebol masculino, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) optou por inicialmente não indicar os atletas que poderiam se vacinar. Isso só foi feito depois da convocação final do grupo. Os jogadores só começaram a tomar a primeira dose na semana passada e tomarão a segunda apenas depois da Olimpíada.

Tamanho da delegação

Os números divulgados pelo COB são relativos a um grupo de 301 atletas, menos do que os mais de 310 que estão sendo considerados pela imprensa como o tamanho da delegação do Time Brasil. O comitê explicou que optou por considerar apenas a relação enviada ao Comitê Olímpico Internacional.

Isso porque em algumas modalidades existe o atleta “alternate”, que pode ser traduzido por “substituto”. Ele é diferente do reserva, que é um atleta inscrito na competição, mas que pode ou não ser utilizado em um jogo. As regras mudam de modalidade para modalidade, mas o alternate é, via de regra, alguém que vai ao Japão, mas que precisa ocupar a vaga de alguém para poder competir. São substituições feitas principalmente por lesão.

Assim, o Time Brasil tem, oficialmente, 301 atletas e 18 substitutos. Entre os inscritos está Fernanda Borges, do atletismo, que está suspensa por doping, mas será julgada na semana que vem e ainda pode competir na Olimpíada. Mas ela só irá ao Japão se for inocentada e estiver elegível. Pelos números apresentados hoje, 271 atletas foram vacinados com uma dose da vacina, o que significa que 30 não foram. Já 226 pessoas receberam as duas doses. Assim, são 45 atletas que tomaram uma dose, mas ainda não a segunda.

*Com Informações do UOL

- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -

SIGA/CURTA

28,891FãsCurtir
1,510SeguidoresSeguir
1,414SeguidoresSeguir
358InscritosInscrever

VEJA TAMBÉM

Número de internados em UTIs por covid cai para 5.708

O Estado de São Paulo registra nesta quinta (29) 4.038.375 casos de covid-19 durante toda a pandemia e 138.436 óbitos. Entre o total de casos,...

EDP leva orientação para bairros de Guarulhos sobre uso eficiente e seguro da energia

Cerca de 3.400 famílias de Guarulhos terão a oportunidade de tirar dúvidas, receber orientações sobre o uso seguro e eficiente da energia elétrica e...

Com baixa na taxa de ocupação, Guarulhos devolve leitos privados

Em razão da queda significativa na taxa de ocupação de leitos destinados ao tratamento da Covid-19 ao longo do último mês, Guarulhos encerrou nesta...

São Paulo reinicia rodízio de veículos nesta segunda-feira

O rodízio para veículos leves em São Paulo voltará a ser válido nos horários de pico da manhã (7h às 10h) e da tarde...

Doria diz que 60% dos alunos da rede estadual paulista retornaram às aulas presenciais

O governo estadual afirmou nesta quarta-feira (4) que 60% dos alunos da rede estadual paulista retornaram às aulas presenciais nos dois primeiros dias desta...